Quarta-feira, 20 de Setembro de 2023

As Fotografias

119865334_2846351115464448_7125818413077697107_n.j

 
 
( começar como se fosse uma redação)

As Fotografias
 
 
 
 
As Fotografias antigas guardam as pessoas como elas eram no tempo em que o tempo não passava por elas.
 
Às vezes olhamos para dentro das fotografias e percebemos que fomos bonitas, tínhamos um ar sereno e por viver, alegre de tudo por saber e (sem dificuldade), éramos muito magrinhas.
 
Depois, com o tempo acumulámos gorduras e traços como quem acumula fotografias mas essas, ficaram lá atrás num momento, planas, estáticas no papel mas falantes, gritando que já fomos assim, no pretérito perfeito.
 
Era preciso chegar ao presente para nós vermos quando éramos, quando fomos, e tudo estava por saber e viver, acontecer.
Começámos com uma sobrancelha levantada, um toque de sorriso sempre puxando os lábios para cima, um olhar ausente ou perspicaz, observador ou apenas vivo mas, sempre vazio de sobressaltos.
 
 
As Fotografias são caixas de memórias que nos perguntam o que foi que passou por nós, o que foi que nos fez ceder à gravidade do planeta e dos seres, o que foi que nos desenhou outro rosto, outros cantos da boca e outra arcada supraciliar....
.....
 
Até há por aí quem devolva as arcadas supraciliares, quem puxe os cantos da boca como quem puxa o pano da boca de cena, até há quem leia as fotos e apague alguns traços... mas, apagar o que os desenhou não há.
 
As Fotografias são umas delatoras como o espelho mágico da madrasta da Branca de Neve, alçapões destinados à cena para que tudo vá correndo bem na ribalta.
 
Senhor contra-regra batam-se as 7 pancadas de Moliére.
Sentemo-nos na arquibancada.
 
ACCB
escrito no papiro por ACCB às 18:51
link | Escreva no Papiro | juntar aos escribas

De Perfil

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

últimos papiros

Aproveita o dia

O livro

O impulso para a escrita

A sustentação do poeta

As Palavras

CAMINHO

Remoinho

POEMA

As Mãos

As Portas Que Abril Abriu

Abril Letras Mil

O Mar dos Meus olhos - A...

A BOA HORA - em boa hora

Obstáculo à Paz

Imagem à espera de um Con...

Uma Delícia

Março

................

Onde

Que fazem elas, as gaivot...

A Alma e o Corpo

Quem és tu

"Senta te aí.

Sabes

Escala do Frio

Gostava

A Trança de Inês

O texto.........

Sucata

Pequenas palavras

GUARDEI NA GAVETA DE BAIX...

Se eu morrer de manhã

E de novo

CHAMAR A MÚSICA

09-01-2017/24

Se eu morrer antes do meu...

Restos de Natal

A Tristeza

Ser indiferente

As Fotografias

LER...é o quê?

a imagem e a ideia

A vocação da natureza:

Os textos

As datas

Paraíso..............

Rimas por aí

Tempo de Bifurcação

As pessoas ...

Passei a Fronteira

Outros Papiros

licensecreativecommons

Licença Creative Commons
A obra Cleopatramoon de Cleopatramoon Blogue foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não-Comercial - Partilha nos Mesmos Termos 3.0 Não Adaptada.
Com base na obra disponível em cleopatramoon.blogs.sapo.pt.

favoritos

A vocação da natureza:

No dia 11.11.2016 - 58 an...

Será que não aprendemos n...

...escrever...

BOM DIA!

Uma história com 50 anos

Como se chorar fizesse Ju...

Design no escuro

imperdível de Ferrante

Here I go again

Junho 2024

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

subscrever feeds