Quarta-feira, 1 de Março de 2006

Para tudo se acabar na Quarta Feira

SAMBA DA BENÇÃO
*
*
Drummond escreveu que
“muitos fizeram poesia, mas só Vinícius de Moraes viveu como poeta”.
*
Então tinha que ser com ele que se despediu deste Mundo a uma quarta feira o fecho deste Carnaval.
Mièle falou pra gente:
Ainda não inventaram final melhor do que o Samba da Benção.
Vinícius disse que
_
“amar é vontade de ficar perto se longe e mais perto, se perto.”
e que
*
É melhor ser alegre que ser triste
Alegria é melhor coisa que existe
É assim como a luz do coração
Mas pra fazer um samba com beleza
É preciso um bocado de tristeza
É preciso um bocado de tristeza
Senão, não se faz um samba, não
*
Senão, é como amar uma mulher só linda. E daí? Uma mulher tem que ter qualquer coisa além da beleza. Qualquer coisa de triste, qualquer coisa que chora, qualquer coisa que sente saudade. Um molejo de amor machucado. Uma beleza que vem da tristeza de se saber mulher, feita apenas para amar, para sofrer pelo seu amor e pra ser só mulher.
*
Fazer samba não é contar piada
Quem faz samba assim não é de nada
O bom samba é uma forma de oração
Porque o samba é a tristeza que balança
A tristeza tem sempre uma esperança
A tristeza tem sempre uma esperança
De um dia não ser mais triste não
*
Feito essa gente que anda por aí brincando com a vida. Cuidado companheiro! A vida é pra valer. E não se engane não, tem uma só.
Duas mesmo que é bom ninguém vai me dizer que tem, sem provar muito bem provado, com certidão passada em cartório do céu e assinada embaixo: Deus.
E com firma reconhecida!
A vida não é brincadeira, amigo.
A vida é arte do encontro, embora haja tanto desencontro pela vida.
Há sempre uma mulher à sua espera, com os olhos cheios de carinho e as mãos cheias de perdão .
********
Ponha um pouco de amor numa cadência
E vai ver que ninguém no mundo vence
A beleza que tem um samba, não
Porque o samba nasceu lá na Bahia
E se hoje ele é branco na poesia
E se hoje ele é grande na poesia
Ele é negro demais no coração
********

Eu por exemplo, fã do capitão do mato Vinícius de Moraes, poeta e diplomado o branco mais preto do Brasil, da linha direta de Xangô.
Saravá! Saravá!Sua benção, Vinícius!
Tu que de tanto talento nasceste no plural.
Sua benção!
Sua benção, Noel, que tens flor no nome!
A benção, Dolores, plural de mulheres!
Sua benção, Caymmis, Buarques e Tons!
Sua benção, Beto Brasiliense, Belchior!
Sua benção, Paulinho da Viola!
Todos letristas que a gente ouviu, meus amigos, meus heróis.
Sua benção, Gilberto Gil! A benção a todos os poetas ausentes! Não cabia todo mundo.
.
Mario Quintana falou que não tem porque interpretar um poema; o poema já é uma interpretação.
Poesia a gente não define.
.
Sua benção, Quintana!A benção, Roberto e Erasmo! Sua benção, Lamartine! A benção, Menescal que reuniste comigo todos esses, que botaram nas Letras Brasileiras o que a gente sentiu e nunca conseguiu dizer.
Sua benção a quem aparecer! A benção!
Aos que virão, a benção!
A quem já foi, a benção!
Vam’bora Menesca, pescar sem isca... pescar sem isca... Sua benção! Valeu! Valeu!
*****
Uma delícia!!!
escrito no papiro por ACCB às 17:40
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas
2 escribas:
De A.na a 1 de Março de 2006 às 23:32
UM BRAVO!!!!

"...é como amar uma mulher só linda. E daí? Uma mulher tem que ter qualquer coisa além da beleza. Qualquer coisa de triste, qualquer coisa que chora, qualquer coisa que sente saudade. Um molejo de amor machucado. Uma beleza que vem da tristeza de se saber mulher, feita apenas para amar, para sofrer pelo seu amor e pra ser só mulher."


A Sua benção!
Valeu! Valeu!
Uma delícia...Um abraço.meu.

Maravilhoso.
De Cleopatra a 4 de Março de 2006 às 22:01
Vinicius morreu numa Quarta Feira... Lembram-se?!

escreva no papiro

De Perfil

Sobre mim

Sou alguém que escreve por gostar de escrever. Quem escreve não pode censurar o que cria e não pode pensar que alguém o fará. Mesmo que o pense não pode deixar que esse limite o condicione. Senão: Nada feito. Como dizia Alves Redol “ A diferença entre um escritor e um aprendiz, ou um medíocre, é que naquele nunca a paixão se faz retórica.” online

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

últimos papiros

..... e havia uma paisage...

Dois Epigramas

Partimos cada dia...........

Dia 11.11.2017

A rectidão das linhas

Para ser Perfeito

Miró

Caminhos

Paris , o pintor de rua e...

O temporal esta noite.......

Para ti

Engolir o Universo

Para o raio que os partis...

Eu sou a tempestade

fotos antigas a 3 de Junh...

Depus a Máscara

Fundamento

Berlim

A cadeira

Empatias

ESPLANADA

Pai

Aquele traço de escrita

Pássaros

Amigo não é nada disso

Filhos.....

Obama

A propósito de Trump

Choveu

Desiderata

8 de janeiro 2014 9 Jane...

Um texto que dá que pensa...

Para Fazer o Retrato de u...

Poema pouco original do m...

Poema de Jenny Londoño

Tons de escrita

Super Lua

No dia 11.11.2016 - 58 an...

10.11.2016

"May be ...... the price ...

Não peças a quem pediu

Noite....

....contemplação....

Como é um alentejano?

Que se dane a regra e o p...

Sílaba súbita

É nos olhos....

Papéis velhos...

Papel em branco.....

. A escrever qualquer coi...

Outros Papiros

licensecreativecommons

Licença Creative Commons
A obra Cleopatramoon de Cleopatramoon Blogue foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não-Comercial - Partilha nos Mesmos Termos 3.0 Não Adaptada.
Com base na obra disponível em cleopatramoon.blogs.sapo.pt.

favoritos

Eu sou a tempestade

Desiderata

Choveu

Pássaros

Aquele traço de escrita

Pai

Amanhã Hoje é dia da Cria...

Março 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

subscrever feeds