Terça-feira, 10 de Agosto de 2021

10 Agosto (1992)

Há homens que lutam um dia e são bons, há outros que lutam um ano e são melhores, há os que lutam muitos anos e são muito bons.

Mas há os que lutam toda a vida e estes são imprescindíveis.

 

 

 
 
Há coisas que não deviam acontecer em Agosto... mas sempre ouvi que Agosto é desgosto.
Foi tudo tão súbito quando procurava férias e descanso, afastamento dos papéis, das confusões profissionais, dos horários doidos que sempre faço... Voltava de Comboio, do Entroncamento, depois de um turno algo atribulado, lia as Seleções do Readers Digest ( o tempo que já lá vai), falavam de gordura abdominal e lembrei-me de ti pai que sempre foste magro mas, ultimamente, tinhas uma ligeirinha gordura abdominal..... Bateu um sobressalto. E eu que destesto estes meus sobressaltos...
 
E 4 dias depois, precisamente hoje, há 29 anos, o sobressalto tornou-se ferida. Às vezes penso que não devia ter pensado. Parece que tudo se precipita quando penso... .

É assim, abrem-se feridas... as responsabilidades aumntam.... Há sempre mais uma responsabilidade para mim depois de uma ferida... talvez para sarar mais depressa.

Está cá a ferida,... não fecham estas. Dizem que a saudade é um sentimento bem português mas, se não puxassem esta coisa para a nacionalidade, diria que é uma espécie de angioma que temos de cuidar para não aumentar.

Mas deixaste-me essa tua resiliência e altivez que me faz forte e doce ao mesmo tempo. Aprendi contigo o valor da Honra e da coragem, do mais vale quebrar que torcer,  aprendi a não fazer silêncios para me proteger ainda que possa ser trucidada, e ainda que a razão seja alheia ... os pais da tua geração ensinaram isso às filhas... .
 
 
Às vezes fazes-me falta, converso contigo mas nunca sei se a resposta é tua ou sou eu que a invento...
De qualquer forma ensinaste-me a decidir.
Aprendi.

Só que há coisas que não deveriam acontecer...pelo menos em Agosto.
Hoje as cigarras cantam lá fora como no teu Alentejo. A lembrança acende-se mais e o pôr do sol vai deixar-me uma mensagem,... eu sei.

ACCB

 

 
 
escrito no papiro por ACCB às 16:15
link | Escreva no Papiro | juntar aos escribas
2 escribas:
De Apache a 14 de Agosto de 2021
Queria comentar, mas levou-me as palavras. Vou-me limitar a ler outra vez. Obrigado!

escreva no papiro

De Perfil

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

últimos papiros

Os Dias Escuros

Cansaço sobretudo cansaço

Como é um alentejano?

Viva

O peso e rapidez das hora...

Sevilla Tiene una cosa......

ESTOU CANSADO

A Flor

Outono

Jardim Suspenso

O Poder Oculto da Arte

Fala-me…

Eugénio de Andrade

A cabeça noutro lado

O Outono chega hoje.

O Mar dos meus olhos

A miúda o olhar e o gelad...

Em Mitos Urbanos e Boatos

Cry me a river

Para o Serão

Arte e natureza a simbios...

.......tanta coisa..........

Limites

Telefona quando quiseres

Adeus - outro do mesmo O'...

O PÁSSARO MORREU

VÓMITO!

Pensamento do dia

Amanhã 11 Setembro

Era aqui que eu estava be...

O declínio...

A Casa

Lobo Antunes

Estou para aqui a escreve...

Setembro

Tribunal Constitucional

79 Anos de Vida

A Vida

OBSERVADOR

Agosto

Um canção, uma bandeira

Ninguém Tem Pena das Pess...

.......pela noite dentro....

Como diria

É ver acordar a Serra

JustiçA com A

O mar

VITÓRIA DE SAMOTRÁCIA

São?!

As autárquicas

Outros Papiros

licensecreativecommons

Licença Creative Commons
A obra Cleopatramoon de Cleopatramoon Blogue foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não-Comercial - Partilha nos Mesmos Termos 3.0 Não Adaptada.
Com base na obra disponível em cleopatramoon.blogs.sapo.pt.

favoritos

...escrever...

BOM DIA!

Uma história com 50 anos

Como se chorar fizesse Ju...

Design no escuro

imperdível de Ferrante

Here I go again

A minha coisa preferida d...

Eu sou a tempestade

Choveu

Outubro 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30
31

subscrever feeds