Terça-feira, 28 de Maio de 2013

No cais quando chove

 

Gosto de estar no cais quando chove
A chuva transporta sabores e odores
Que quando misturados com o mar

Transformam a atmosfera

Num ambiente de caldo

Que me faz flutuar. Gosto de estar no cais quando chove

Porque gosto de partir

Para onde os sonhos são realidade

E é sempre melhor partir quando chove.
Gosto de estar no cais quando chove

Porque o navio só parte

Quando a chuva acaba

E assim encontro razão para não partir

Porque só me apetece partir quando chove

Porque fico sempre e talvez para sempre

E porque a realidade nunca é o que se sonha.


Sophia de Mello Breyner Andersen, "Dia do Mar no Ar". fotografia: Christophe Jacrot

 

escrito no papiro por ACCB às 01:21
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas
1 escriba:
De Vitório Rei a 10 de Março de 2014 às 11:39
Bom dia cara amiga escritora

O poema "no cais quando chove" é da minha autoria e não da Sr.ª Sophia. Se estiver interessada em ler mais poemas meus pode visitar o meu blog (perulheira.blogspot.pt).
Gosto muito do seu blog
Que seja feliz

Vitório Rei (pseudónimo de Armindo Neto de Oliveira)

escreva no papiro

De Perfil

Sobre mim

Sou alguém que escreve por gostar de escrever. Quem escreve não pode censurar o que cria e não pode pensar que alguém o fará. Mesmo que o pense não pode deixar que esse limite o condicione. Senão: Nada feito. Como dizia Alves Redol “ A diferença entre um escritor e um aprendiz, ou um medíocre, é que naquele nunca a paixão se faz retórica.” online

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

últimos papiros

Dois Epigramas

Partimos cada dia...........

Dia 11.11.2017

A rectidão das linhas

Para ser Perfeito

Miró

Caminhos

Paris , o pintor de rua e...

O temporal esta noite.......

Para ti

Engolir o Universo

Para o raio que os partis...

Eu sou a tempestade

fotos antigas a 3 de Junh...

Depus a Máscara

Fundamento

Berlim

A cadeira

Empatias

ESPLANADA

Pai

Aquele traço de escrita

Pássaros

Amigo não é nada disso

Filhos.....

Obama

A propósito de Trump

Choveu

Desiderata

8 de janeiro 2014 9 Jane...

Um texto que dá que pensa...

Para Fazer o Retrato de u...

Poema pouco original do m...

Poema de Jenny Londoño

Tons de escrita

Super Lua

No dia 11.11.2016 - 58 an...

10.11.2016

"May be ...... the price ...

Não peças a quem pediu

Noite....

....contemplação....

Como é um alentejano?

Que se dane a regra e o p...

Sílaba súbita

É nos olhos....

Papéis velhos...

Papel em branco.....

. A escrever qualquer coi...

Linhas...

Outros Papiros

licensecreativecommons

Licença Creative Commons
A obra Cleopatramoon de Cleopatramoon Blogue foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não-Comercial - Partilha nos Mesmos Termos 3.0 Não Adaptada.
Com base na obra disponível em cleopatramoon.blogs.sapo.pt.

favoritos

Eu sou a tempestade

Desiderata

Choveu

Pássaros

Aquele traço de escrita

Pai

Amanhã Hoje é dia da Cria...

Novembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

subscrever feeds