Sábado, 3 de Junho de 2017

Eu sou a tempestade

18670889_1046847538748157_9174843234238199316_n.jp

 

escrito no papiro por ACCB às 18:19
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (1) | juntar aos escribas (2)

fotos antigas a 3 de Junho de 2017

0000acab_big.jpg

Eu gosto das fotos antigas...

Tinham sempre as calças dos homens vincadas e as mãos das senhoras muito quietas no regaço. Os cabelos nunca tinham vento nem aragem e o baton cabia sempre dentro das linhas dos lábios.
Todos estavam compenetrados e mostravam de si o ar mais airoso e mais perfilado.


Lembro-me das fotos do meu avô com o bigode aparado e um braço descansado na mesa com toalha de renda. Um ar de Eça... era o que eu achava. Tinha uma bengala mas sabíamos que era só para a fotografia ficar com um cabo de prata.


As fotos antigas punham as crianças sentadas no chão, à volta, como se nunca fossem crescer ou se crescessem deixassem de poder usar as saias de folhinhos e rendinhas e os calções de suspensórios impecáveis com que iam à missa no dia de ver a Deus.


Gosto das fotos antigas e de mim nelas. Da família em redor com ar sério e numeroso, ... e gosto principalmente do gato... o gato que me tira a atenção da foto e com quem interajo insistentemente numa dessas fotografias, ... é só o que nela existe, eu e o gato.
Todos estão sérios, pertencem a um Mundo quieto e eficaz, todos estão engravatados e calçaram os melhores sapatos. As senhoras vestiram-se a rigor e foram ao cabeleireiro... para a foto de família...
Tinha eu logo de estragar a foto,... eu e o gato... eu e o vestido de ver a Deus, o gato a pedir festas e eu a dar-lhe todas as festas do Mundo.
A foto mexe-se e vive.... Tudo mais está estático.


E quando escolheram a foto,... a que iria ficar para a posteridade, a minha avó teria dito do seu ar de matriarca:
- Quero esta, tem gente a sério.

 


( PS: deve ser por isso que tenho o nome dela :-) )


ACCB

escrito no papiro por ACCB às 18:15
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas

De Perfil

Sobre mim

Sou alguém que escreve por gostar de escrever. Quem escreve não pode censurar o que cria e não pode pensar que alguém o fará. Mesmo que o pense não pode deixar que esse limite o condicione. Senão: Nada feito. Como dizia Alves Redol “ A diferença entre um escritor e um aprendiz, ou um medíocre, é que naquele nunca a paixão se faz retórica.” online

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

últimos papiros

Dois Epigramas

Partimos cada dia...........

Dia 11.11.2017

A rectidão das linhas

Para ser Perfeito

Miró

Caminhos

Paris , o pintor de rua e...

O temporal esta noite.......

Para ti

Engolir o Universo

Para o raio que os partis...

Eu sou a tempestade

fotos antigas a 3 de Junh...

Depus a Máscara

Fundamento

Berlim

A cadeira

Empatias

ESPLANADA

Pai

Aquele traço de escrita

Pássaros

Amigo não é nada disso

Filhos.....

Obama

A propósito de Trump

Choveu

Desiderata

8 de janeiro 2014 9 Jane...

Um texto que dá que pensa...

Para Fazer o Retrato de u...

Poema pouco original do m...

Poema de Jenny Londoño

Tons de escrita

Super Lua

No dia 11.11.2016 - 58 an...

10.11.2016

"May be ...... the price ...

Não peças a quem pediu

Noite....

....contemplação....

Como é um alentejano?

Que se dane a regra e o p...

Sílaba súbita

É nos olhos....

Papéis velhos...

Papel em branco.....

. A escrever qualquer coi...

Linhas...

Outros Papiros

licensecreativecommons

Licença Creative Commons
A obra Cleopatramoon de Cleopatramoon Blogue foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não-Comercial - Partilha nos Mesmos Termos 3.0 Não Adaptada.
Com base na obra disponível em cleopatramoon.blogs.sapo.pt.

favoritos

Eu sou a tempestade

Desiderata

Choveu

Pássaros

Aquele traço de escrita

Pai

Amanhã Hoje é dia da Cria...

Novembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

subscrever feeds