Quarta-feira, 28 de Julho de 2010

Pro que der e vier

escrito no papiro por ACCB às 00:02
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (4) | juntar aos escribas
Terça-feira, 27 de Julho de 2010

Numa noite de 33º e Lua Cheia

escrito no papiro por ACCB às 00:58
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas
Segunda-feira, 26 de Julho de 2010

Je t'oublierai

escrito no papiro por ACCB às 12:00
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (3) | juntar aos escribas

Inventemos,...sonhemos,..criemos.

escrito no papiro por ACCB às 01:44
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (2) | juntar aos escribas
Domingo, 25 de Julho de 2010

Vento do deserto com flores no cabelo

 

 

Vem um sopro do deserto lá de fora e o ar que corre, traz memórias de ventos de África ou de dias quentes à beira mar, quando a infância crescia feliz ao lado da familia e das horas...

 

 A praia logo ali,...cheia de gente e de problemas de gente que ao fim de semana tentam lavar a alma na água salgada de um mar de sargaços psicológicos.

 

Não me agradam multidões mas suporto-as dentro de um grupo de amigos, em frente a uma imperial, uns caracóis bem feitos, e umas ameijoas à bulhão pato, umas gargalhadas sinceras e boa fé em todas as conversas........

 

Mas o aconchego de casa e os serões à lareira das emoções são mais convidativos que o vento do deserto que soprou lá fora todo o dia.

É Verão eu sei mas, até nisso, o Verão tem surpresas agradáveis.

 

A Lua está cheia, o mar vê-se nela e a maré, gosta do brilho que a veste...

É Verão, sopra um vento do deserto lá fora com flores no cabelo e à noite fico-me  à lareira das emoções  até ser dia.

 

ACCB

 

escrito no papiro por ACCB às 23:48
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (2) | juntar aos escribas

Eu tenho uma espécie de Dever,

O DEVER DE SONHAR SEMPRE

 

 

 

  

 

Pensei que passados os 18 anos e os restantes de delírio estudantil, a febre do dever de sonhar me abandonasse e eu me tornasse um pré adulto, sério, cumpridor, obediente e sereno.

Dizia-me o meu pai, que foi sempre mais que um espectador de si mesmo, que com a idade, a fúria de modificar passava...Mas não passou.

Dizia-me :- Não vais mudar o Mundo!  E, continuava contudo, a negar quando a regra era vender.

 

O meu dever é voar a um limite improvável, é virar esse mundo mesmo que isso seja terrível de mais.

É minha Lei.

Não o farei apoiada se não em mim, não saltarei por cima de ninguém,...mas farei da minha vida o melhor espectáculo a que assistirei... sem arrependimentos,...sem recusas do que acho certo,...

 

 

Lutar quando é fácil ceder e negar quando a regra é vender,....tocar o inacessível chão.... é minha questão.

E hoje com mais de meio século de  Vida não me importa saber se é terrível demais este meu desassossego....

Mas, como meu pai, sentirei depois do final... que valeu a pena delirar e sonhar por um sonho impossível.

 

ACCB

escrito no papiro por ACCB às 19:20
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas

A 1 minuto de ti....

escrito no papiro por ACCB às 00:38
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas
Sexta-feira, 23 de Julho de 2010

Luz Casal

escrito no papiro por ACCB às 01:10
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas
Quinta-feira, 22 de Julho de 2010

Nem sempre o sabor a fim do mar

escrito no papiro por ACCB às 13:30
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas

Linda de "morer"....

escrito no papiro por ACCB às 02:02
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas
Terça-feira, 20 de Julho de 2010

Cartas de amor......ridículas

escrito no papiro por ACCB às 23:48
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (1) | juntar aos escribas

Dia do AMIGO

escrito no papiro por ACCB às 02:59
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas

Lindo..............................................

escrito no papiro por ACCB às 01:36
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (3) | juntar aos escribas
Segunda-feira, 19 de Julho de 2010

História de uma gaivota

 

 

e do gato que a ensinou a voar

 

 

 

 

 

escrito no papiro por ACCB às 10:30
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas

The Look of Love

 

 

 

At the touch of love everyone becomes a poet.

 

.

...

......

escrito no papiro por ACCB às 10:08
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas
Sábado, 17 de Julho de 2010

À procura das palavras

 

 

Procuro as palavras talvez por me ter perdido delas ou, pior do que isso, não as querer encontrar.

Há manhãs que me trazem no vento vontade de voltar a escrever. Viro-me para a objectiva. Ela escreve muito mais rapidamente o que penso ou sinto no momento, capta a imagem em frente e, mais tarde saberei sempre o que pensei ou senti daquela vez, de frente para aquele rio e para aquele barco virado e pintado de azul, fechado sobre a margem, silencioso.

 

Há uma ponte  ao fundo e um som de manhã com maré a encher

Entre a foz e a ponte há um anjo de bronze. É de bronze sim, que de pedra seria mais frio e menos forte.

 

Procuro novamente as palavras, mas não as encontro. Talvez porque no Verão não trago bolsos e  as palavras ficaram por aí, entre papéis, cartas escritas e nunca rasgadas, teclados de computador e muitos, muitos rios de dizeres acertados entre leis por fazer  e, gentes  à espera de decisão.

 

Tanta gente à espera de decisão, com vidas paradas e desejos congelados, olhos perdidos no rio que segue o seu curso aparentemente sempre igual mas, a cada minuto diferente.

Todos os dias as rotinas e as horas, as obrigações e as diferenças, as igualdades, tão semelhantes no que toca aos  sentimentos, as dores todas iguais, os venenos e os sais, as intensidades e a luz...........

 

A luz que ficou lá para trás no desfazer da curva no retrovisor...

 

As imagens entram-me pelos olhos dentro com as memórias de sonhos que ficaram por realizar ...

Há sons  que só existem nos sítios certos ninguém os desloca,..é ali que têm o decibel certo,...o prolongamento necessário, o ritmo inigualável e irrepetível.

 

As imagens caem-me  nos olhos e deslizam até ao fundo da alma, fecho-as à chave....da próxima vez levo bolsos.

 

 

ACCB

 

 

 

 

escrito no papiro por ACCB às 18:14
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (3) | juntar aos escribas

Porto

escrito no papiro por ACCB às 01:48
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (1) | juntar aos escribas
Sexta-feira, 16 de Julho de 2010

Os Carros, as SCUTs e o Contribuinte:

 

 

Contribuinte - Gostava de comprar um carro.

Estado - Muito bem. Faça o favor de escolher.

Contribuinte - Já escolhi. Tenho que pagar alguma coisa?

Estado - Sim. De acordo com o valor do carro (IVA)

Contribuinte - Ah. Só isso.

Estado – Sim. E mais o imposto automóvel (IA)

Contribuinte – Dois impostos sobre a mesma coisa?

Estado – Quer comprar um automóvel, não é? Então paga Imposto Automóvel. Qual é a dúvida?

Contribuinte – Ah!

Estado - E uma "coisinha" para o pôr a circular (selo)

Contribuinte - Ah!

Estado - E mais uma coisinha na gasolina necessária para que o carro efectivamente circule (ISP)

Contribuinte - Mas sem gasolina eu não circulo.

Estado - Eu sei.

Contribuinte - Mas eu já pago para circular.

Estado - Claro.

Contribuinte - E vai cobrar-me pelo valor da gasolina?

Estado - Também. Mas isso é o IVA. O ISP é outra coisa diferente.

Contribuinte - Diferente?

Estado - Muito. o ISP é porque a gasolina existe.

Contribuinte - Porque existe?

Estado - Há muitos milhões de anos os dinossauros e o carvão fizeram petróleo. E você paga.

Contribuinte - Só isso?

Estado - Só. Mas não julgue que pode deixar o carro assim como quer.

Contribuinte - Então?

Estado - Tem que pagar para o estacionar.

Contribuinte - Para o estacionar?

Estado - Exacto.

Contribuinte - Portanto pago para andar e pago para estar parado?

Estado - Não. Se quiser mesmo andar com o carro precisa de pagar seguro.

Contribuinte - Então pago para circular, pago para conseguir circular e pago por estar parado?

Estado - Sim. Nós não estamos aqui para enganar ninguém. O carro é novo?

Contribuinte - Novo?

Estado - É que se não for novo tem que pagar para vermos se ele está em condições de andar por aí.

Contribuinte - Pago para você ver se pode cobrar?

Estado - Claro. Acha que isso é de borla? Só há mais uma coisinha...

Contribuinte - Mais uma coisinha?

Estado - Para circular em auto-estradas

Contribuinte - Mas eu já pago imposto de circulação.

Estado - Mas esta é uma circulação diferente.

Contribuinte - Diferente?

Estado - Sim. Muito diferente. É só para quem quiser.

Contribuinte - Só mais isso?

Estado - Sim. Só mais isso. Paga 25 euros.

Contribuinte - E acabou?

Estado - Sim. Depois de pagar os 25 euros acabou.

Contribuinte - Quais 25 euros?

Estado - Os 25 euros que custa pagar para ter uma coisa para andar nas auto-estradas.

Contribuinte - Mas não disse que as auto-estradas eram só para quem quisesse?

Estado - Sim. Mas todos pagam os 25 euros.

Contribuinte - Quais 25 euros?

Estado - Os 25 euros é quanto custa essa coisa.

Contribuinte - Custa o quê?

Estado - Pagar.

Contribuinte - Custa pagar?

Estado - Sim. Pagar custa 25 euros.

Contribuinte - Pagar custa 25 euros?

Estado - Sim. Paga 25 euros para pagar.

Contribuinte - Mas eu não vou circular nas auto-estradas.

Estado – Isso é o que você pensa. Imagine que um dia quer...tem que pagar!

Contribuinte - Tenho que pagar para pagar, porque um dia posso querer?

Estado - Exactamente. Você paga para pagar o que um dia pode querer.

Contribuinte - E se eu não quiser?

Estado - Paga multa.

-

---

 

--------------------------------

 

escrito no papiro por ACCB às 23:52
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas

:-))

tags:
escrito no papiro por ACCB às 07:25
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas
Terça-feira, 13 de Julho de 2010

A genética de um som único

 

 

A delicadeza de códigos de ADN , dedilhados sobre o teclado de um piano?

 

Ou o som genético de Debussy?

 

 

 

 

 

escrito no papiro por ACCB às 12:00
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas
Domingo, 11 de Julho de 2010

Mimos que me mandam

escrito no papiro por ACCB às 23:10
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas

As Time Goes By

escrito no papiro por ACCB às 17:56
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas
Sábado, 10 de Julho de 2010

Nos meus olhos

escrito no papiro por ACCB às 23:37
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas

Tão bonito....

escrito no papiro por ACCB às 23:07
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas

Questo amore

 
Questo amore
Così violento
Così fragile
Così tenero
Così disperato
Questo amore
Bello come il giorno
E cattivo come il tempo
Quando il tempo è cattivo
Questo amore così vero
Questo amore così bello
Così felice
Così gaio
E così beffardo
Tremante di paura come un bambino al buio
E così sicuro di sé
Come un uomo tranquillo nel cuore della notte
Questo amore che impauriva gli altri
Che li faceva parlare
Che li faceva impallidire
Questo amore spiato
Perché noi lo spiavamo
Perseguitato ferito calpestato ucciso negato dimenticato
Perché noi l'abbiamo perseguitato ferito calpestato ucciso negato dimenticato
Questo amore tutto intero
Ancora così vivo
E tutto soleggiato
È tuo
È mio
È stato quel che è stato
Questa cosa sempre nuova
E che non è mai cambiata
Vera come una pianta
Tremante come un uccello
Calda e viva come l'estate
noi possiamo tutti e due
Andare e ritornare
Noi possiamo dimenticare
E quindi riaddormentarci
Risvegliarci soffrire invecchiare
Addormentarci ancora
Sognare la morte
Svegliarci sorridere e ridere
E ringiovanire
Il nostro amore è là
Testardo come un asino
Vivo come il desiderio
Crudele come la memoria
Sciocco come i rimpianti
Tenero come il ricordo
Freddo come il marmo
Bello come il giorno
Fragile come un bambino
Ci guarda sorridendo
E ci parla senza dir nulla
E io tremante l'ascolto
E grido
Grido per te
Grido per me
Ti supplico
Per te per me per tutti coloro che si amano
E che si sono amati
Sì io gli grido
Per te per me e per tutti gli altri
Che non conosco
Fermati là
Là dove sei
Là dove sei stato altre volte
Fermati
Non muoverti
Non andartene
Noi che siamo amati
Noi tu abbiamo dimenticato
Tu non dimenticarci
Non avevamo che te sulla terra
Non lasciarci diventare gelidi
Anche se molto lontano sempre
E non importa dove
Dacci un segno di vita
Molto più tardi ai margini di un bosco
Nella foresta della memoria
Alzati subito
Tendici la mano
E salvaci.
 
escrito no papiro por ACCB às 22:50
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (1) | juntar aos escribas

Romance de la luna

escrito no papiro por ACCB às 22:50
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas

Pour toi mon amour

 

 

 
       
 

Je suis allé au marché aux oiseaux
Et j'ai acheté des oiseaux
Pour toi
Mon amour
Je suis allé au marché aux fleurs
Et j'ai acheté des fleurs
Pour toi
Mon amour
Je suis allé au marché à la ferraille
Et j'ai acheté des chaînes
De lourdes chaînes
Pour toi
Mon amour
Et je suis allé au marché aux esclaves
Et je t'ai cherchée
Mais je ne t'ai pas trouvée
Mon amour

 

Jacques Prevert

escrito no papiro por ACCB às 22:49
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas

Leva-me aos Fados............

 

 

Partilhar um serão com amigos já vai sendo um luxo.

Gargalhar e arranjar sorrisos no meio de preocupações, é uma terapia ocupacional das mais rentáveis.

 

À meia luz, no restaurante do Museu do Fado e, entre silêncios quando o a voz do fado se soltou.

Um arrepio   mais tarde quando uma voz mais jovem arranca à garganta um sentimento único e português....grande voz, ...Um fado solto e liberto da alma...mais forte e mais sereno, de entoações requebradas e morenas, da noite que em Lisboa adormece nos braços do Tejo....

 

Partilhas à mesa entre gerações e experiências de Vida vindas de vidas diferentes...

Enriquecedor e a repetir, ainda que uns mais jovens outros não, mas todos unidos, como disse alguém entre nós, pelo mesmo sentimento unicamente português, a saudade........

 

Ontem ouve fados

 

ACCB

 

escrito no papiro por ACCB às 21:59
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas
Terça-feira, 6 de Julho de 2010

Matilde Rosa Araújo

 

 

" E a menina ri. Senta-se de novo debaixo de uma laranjeira.

 Tem ainda uma grinalda de flores brancas nos cabelos negros.

E o livro está fechado sobre o avental de flores.

O livro de poemas."

 

Matilde Rosa Araújo

 

....

-

escrito no papiro por ACCB às 22:39
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (1) | juntar aos escribas

Confidences

escrito no papiro por ACCB às 07:52
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas
Domingo, 4 de Julho de 2010

O Olhar dos olhos teus

escrito no papiro por ACCB às 22:30
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas

Escorpião

 

 

"Escorpião, o mais controlador do zodíaco.

A marca do escorpião: o autoconhecimento. Um gênio reconhecendo outro e sabendo tratá-lo.
Não adianta. Um escorpião tem que estar de bem com seus sentimentos para que a coisa flua. Neste caso, a coisa é a vida. 

O Escorpião tem poder de matar e morrer. A si mesmo e a outros.
O poder de renascer das cinzas (a fênix), o poder de ser mais forte que os instintos destrutivos, a liderança, as emoções à flor da pele, a defesa pessoal (reclusão), ser do contra, ser polêmico...

Planeta Plutão (Agora temos Marte, já que Plutão deixou de ser um planeta)
Elemento Água
Pedra Aço
Metal Ferro
Cor Vermelho, Azul Marinho
Estação do Ano Outono"

 

------------------

escrito no papiro por ACCB às 14:43
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (2) | juntar aos escribas

Bom dia de Domingo :-)

tags:
escrito no papiro por ACCB às 11:33
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas

Para você

escrito no papiro por ACCB às 00:02
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas
Sexta-feira, 2 de Julho de 2010

O tal post especial ;- )

  

 

- Quero o meu Post especial! -  reclamou ela - Hoje é o meu dia.

Nunca pensara que o post especial, do dia especial, fosse tão importante

Há seis anos que o venho fazendo e, nunca me ocorrera que fosse tocante ou,  lhe deixasse marca ainda que indelével.

Mas sim ela tem direito a um post especial, que fale do seu dia , do dia que lhe ofereceram há 17 anos numa noite de lua cheia e que irá ser sempre o seu dia.

 

Dezassete anos foi ontem. lembro-me ,...foi ontem acredita.

Amanhã ontem será de novo ontem e será hoje , mas será sempre o teu dia. O dia que te dei um dia em que tanto te queria conhecer e já te conhecia.. Porque já conversávamos uma com a outra...Por vezes de noite quando não dormias e me fazias acordar para comer. E já no final do tempo quando dormia semi deitada, ou semi sentada, e pensava que te tinhas deslocado para cima do meu pescoço, porque estavas enorme e eu respirava mal!!

 

E nasceste! E cresceste! E estás mais alta que eu! E tens a mania que falas mais alto que eu, mas não abres mais os olhos que eu, pois não? ( Gargalhada)

 

Um post especial para dizer que dos meus braços tu passaste para a fase de me abrires os teus. Partilhamos coisas de mulheres, compras, sapatos, perfumes,  desarrumas a minha gaveta e usas as minhas roupas...Também partilhamos segredos e choramos juntas. Às vezes temos ataques de riso, num crescendo de disparates que inventamos.....

 

Como é?! Vamos ficar sempre assim?! Eu também quero :-)

 

Então um beijo e um abraço e um "te quero" neste dia especial, num post só teu, no dia que é só teu e eu te ofereci. Parabéns. Faz 71!  ;-)

 

ACCB - 2 Julho de 2010

 

--------------------------------

 
escrito no papiro por ACCB às 19:50
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (4) | juntar aos escribas
Quinta-feira, 1 de Julho de 2010

Talvez atrapalha

tags:
escrito no papiro por ACCB às 22:48
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas

Homem e conselho sentimental

Veja por que é que um homem não deve dar conselhos e orientações sentimentais nas revistas femininas...

PERGUNTA: ...

 

Caro Roberto,Espero que me possa ajudar. Peguei no meu carro e saí para trabalhar tendo deixado o meu marido em casa a ver televisão. Andei pouco mais de 1km quando o motor avariou e ocarro parou. Voltei para casa, para pedir ajuda ao meu marido.Quando cheguei, nem pude acreditar, ele estava no quarto, com a filha da vizinha!Eu tenho 32 anos, meu marido 34, e a garota 22. Estamos casados há 10 anos, ele confessou que eles tinham um caso há 6 meses.Eu amo-o muito e estou desesperada. Será que me pode ajudar?Antecipadamente grata. Patrícia

 

RESPOSTA

 

Cara Patrícia: Quando um carro pára, depois de haver percorrido uma pequena distância, isso pode ocorrer devido a uma série de problemas. Comece por verificar se tem gasolina no depósito.Depois veja se o filtro de gasolina não está entupido.Verifique também se tem algum problema com a injecção electrónica. Se nada disso resolver o problema, pode ser que a própria bomba de gasolina tenha avariado, não proporcionando quantidade ou pressão suficiente nos injectores. Espero ter ajudado. Roberto.

 

---------------------

 

---------------------------------

escrito no papiro por ACCB às 15:57
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas

música pela noite dentro...

escrito no papiro por ACCB às 01:45
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas

Soneto do amor difícil

A praia abandonada recomeça
logo que o mar se vai, a desejá-lo:
é como o nosso amor, somente embalo
enquanto não é mais que uma promessa...

Mas se na praia a onda se espedaça,
há logo nostalgia duma flor
que ali devia estar para compor
a vaga em seu rumor de fim de raça.

Bruscos e doloridos, refulgimos
no silêncio de morte que nos tolhe,
como entre o mar e a praia um longo molhe
de súbito surgido à flor dos limos.

E deste amor difícil só nasceu
desencanto na curva do teu céu.

                 David Mourão-Ferreira
escrito no papiro por ACCB às 01:30
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas

De Perfil

Sobre mim

Sou alguém que escreve por gostar de escrever. Quem escreve não pode censurar o que cria e não pode pensar que alguém o fará. Mesmo que o pense não pode deixar que esse limite o condicione. Senão: Nada feito. Como dizia Alves Redol “ A diferença entre um escritor e um aprendiz, ou um medíocre, é que naquele nunca a paixão se faz retórica.” online

últimos papiros

O temporal esta noite.......

Para ti

Engolir o Universo

Para o raio que os partis...

Eu sou a tempestade

fotos antigas a 3 de Junh...

Depus a Máscara

Fundamento

Berlim

A cadeira

Empatias

ESPLANADA

Pai

Aquele traço de escrita

Pássaros

Amigo não é nada disso

Filhos.....

Obama

A propósito de Trump

Choveu

Desiderata

8 de janeiro de 2014

Um texto que dá que pensa...

Para Fazer o Retrato de u...

Poema pouco original do m...

Poema de Jenny Londoño

Tons de escrita

Super Lua

No dia 11.11.2016

10.11.2016

"May be ...... the price ...

Não peças a quem pediu

Noite....

....contemplação....

Como é um alentejano?

Que se dane a regra e o p...

Sílaba súbita

É nos olhos....

Papéis velhos...

Papel em branco.....

. A escrever qualquer coi...

Linhas...

Chuva de lua cheia

Inércia

Adeus Meu Amigo

Esta força que ninguém po...

Portugal/França

Dois homens à beira rio

Paris En Colère

Paris Je T'aime

papiros em biblioteca

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Março 2016

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Fevereiro 2015

Dezembro 2014

Outubro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outros Papiros

licensecreativecommons

Licença Creative Commons
A obra Cleopatramoon de Cleopatramoon Blogue foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não-Comercial - Partilha nos Mesmos Termos 3.0 Não Adaptada.
Com base na obra disponível em cleopatramoon.blogs.sapo.pt.

Outros Papiros

Junho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29
30

subscrever feeds