Domingo, 31 de Janeiro de 2010

I Can See Clearly Now

escrito no papiro por ACCB às 22:00
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (2) | juntar aos escribas

PALMAS!

________________

 

 

ONE MAN MUST FIND THE MAGIC

 

Um homem torturado por si próprio e pela indecisão e inconstância da sua vida, tem em mãos um filme que irá estrear, terá de estrear  e, para o qual não tem guião.

Famoso e conhecido, poucos têm noção das suas angustias , das suas recordações de infancia, da imagem da mãe sempre presente em quem sempre se apoiou ( Guido não tem a imagem do Pai uma única vez presente no filme), a mulher, a amante, a conselheira e companheira de trabalho, as aventuras ocasionais, os castigos no colégio e uma infantilidade que o acompanha e completa já homem.

 

Menino homem, em busca da glória que não encontra apesar de toda a fama que já tem, desiste.

Porque as mulheres da sua vida não o abandonam, embora lhe virem as costas, depois de dois anos retirado do papel de realizador volta e , realiza o filme da sua vida, não mais que , o filme da Sua própria  Vida.

Um excelente musical, muito próximo de "Chicago".

Vale a pena ver. Pelo desempenho, pelos cenários, pela música ( excelente banda sonora!) , pelo argumento, e pelo guarda roupa.

 

 

Ah! E por Italia!! Be Italiano!

_____________________

 

ACCB

tags:
escrito no papiro por ACCB às 21:57
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (7) | juntar aos escribas

ENCONTRO


 

De frente para ela ninguém diz que é transparente
Te encontrar outra vez e tentar seduzir –me
É cravar bem fundo tudo aquilo que eu não quis beijar
É tentar fazer de mim uma nova forma de voz ...

Vou te olhar muito E imaginar que ainda fazes flor
Porque da vida que pensaste ser bela , fizeste apenas uma volta junto do fim.
Deixa me te tocar , quero ver até onde posso ir
Porque é sempre tão difícil dizer que vou estar ao seu lado
Porque não faço disso uma meta
Porque não quero acreditar que sou apenas molde
Mergulha com teu lenço estes anos que não te vi
Porque no peito ficou aquilo que é moldado pelo tempo.
Deixo-me então vacilar em forma de verso .
Para poder mesclar todas cores que não provei
Mergulho neste muro musicado em rebeldia ,
para acreditar naquilo que senti
Encontro então o teu corpo feito de todo A enredar –me num abraço profundo Aconchega e faz-me desvanecer neste percurso de ir e voltar ,
Porque que eu não pedi para ser a sua forma ,
Porque que eu não pedi para ser lembrado
E não me olhes com sorriso fácil ,
Porque eu não te peço perdão .

Mauro Burlamaqui Sampaio

Poema março 2006 Sob registo no SPA

escrito no papiro por ACCB às 10:19
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas

A rapariga do dia :-))

 

 

NOME ( extra ) DO DIA : ADELINA - Derivado ( diminuitivo ) de Adélia, que provém do germânico Hadal/adel, que significa " Nobre ". Enigmática e misteriosa, encantadora e envolvente. Tem uma personalidade magnética e original. Ambiciosa, foge da mediocridade e banalidade, e não hesita em correr riscos para ter uma vida ......social agitada. No trabalho é meticulosa e perfeccionista.

 

----

escrito no papiro por ACCB às 01:17
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (7) | juntar aos escribas
Sábado, 30 de Janeiro de 2010

Voltar a escrever?

 

De repente desato-me a escrever sobre tudo e nada. Sobre imagens, momentos e desejos. Que vento voltou do norte ou chuva fugiu para sul que se perdeu entre penedos e sonhos, ou desejos de passado?

 

 

escrito no papiro por ACCB às 23:36
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (3) | juntar aos escribas

À mesa do café:-pausa para a imaginação.

 

 

Café com amigas, conversas incompletas, compra de um troller ou troiler,  para viagem curta a Paris e uma de nós vai de levar o  filho pequeno.

 

Quatro anos, um dragão de encaixar, montar e construir.

Asas transparentes , feio bicho mas de meter respeito se tivesse a metragem que dizem as lendas.

Dificuldade alta no encaixe dos maxilares do animal, até porque é por ali que ele lança fogo e destrói quem se mete com ele.

Vai de ajudar que a conversa de técnicas informáticas já vai tortuosa e passa por segurança pessoal.

E toca de encaixar as mandibulas ferozes.

Olhos brilhantes do mais pequeno que lhe tira as asas e volta a colocar. Enormes, potentes, voadoras,.. e eu a imaginá-lo do tamanho de um asa delta... potente, aterrorizador, mistico e esotérico.

O relógio, ainda mais poderoso que o dragão, rouba-me às lendas e diz que são horas de partir.

 

De súbito um choro interno e externo, forte mas silencioso,rebenta no encosto de parede à saída do café.

Suspeita:a partida súbita. Mas porquê?

Chuva de perguntas e silêncio ofendido e interno.

Ai meu Deus que estava tudo a correr tão bem.

Suspeita de que alguma coisa com o dragão não estava bem,afastada de imediato porque afinal o dração era menor que uma 6,35mm e muito menos poderoso.

Só nos anteriores minutos de imaginação , a magia o transformara numa máquina voadora de destruição maciça   de  florestas e outras cenas medievais.

 

Minutos depois sms do séc XXI:- AVISO: - O Drama armara-se por causa da mandíbula potente do animal. Desencaixe fatal na hora da despedida e eu indiferente saía dali sem tratar do assunto, não permitindo a continuação da magia.................................................

 

Ainda dizem que os miúdos  só ligam a telemóveis de 3ª geração.

 

-

ACCB

escrito no papiro por ACCB às 23:14
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (2) | juntar aos escribas

Retrato grafitado e escrito

[S30100502.jpg]

 

(Grafiti de Tiago Rosa)

 

Era um retrato em grafiti. Não sei que tinha que me prendeu. Era a preto e branco cheio de sombras e luzes por detrás do rosto, que incidiam essencialmente no muro em volta da mulher.

Não sei que tinha. Procurei-lhe a alma nos pormenores,... não era a aliança na mão esquerda (que poderia ser falsa para ajudar a repelir enventuais tentativas de abordagem), não era o hijab negro que lhe envolvia o rosto, nem o olhar pendurado da tristeza de dias alegres que parecia não ter conhecido.

Nem a pele morena se destacava, tão escondidos estavam os lábios pela mão timidamente fechada que parecia querer esconder-lhe o rosto.

Tudo tinha volume, movimento e profundidade. Tudo tinha o som do pensamento que se perdia na indiferença pelo meu olhar que, fixo nela, tentava descobrir o que tinha aquele retrato quase vivo que conversava em silêncio comigo.

 

Foi de súbito que notei.

Uma mão pequenina, dedinhos  de criança, como uma súplica, como :- Minha mãe não me morras que ainda sou pequenino.  Minha mãe não desistas, não desfaleças que o mundo será melhor, se o teu olhar se erguer.

 

Minha Mãe,.. há muito caminho ainda por fazer...

 

Foi então que percebi que havia uma mensagem de futuro, viva, solta,...um caminho a percorrer, obrigatoriamente por aquela mão pequenina e tantos dedinhos como os dela.

 

ACCB 

 

escrito no papiro por ACCB às 22:58
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (2) | juntar aos escribas

Mentiras no masculino

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

( Aguarela de Tiago Rosa) 

_________

O Sol prometeu-me bom dia.

Disse que hoje o mar seria azul e o céu teria brilho, que poderia ouvir o marulhar do mar e sonhar com o dourado da areia.

Pensei que era verdade. Tonta e alegre que de idade madura, já não devia acreditar em histórias da carochinha.

Prometeu-me o machista,  que hoje poderia carregar baterias e encher os olhos de sonhos e o coração de vontades, as mãos de esperança e as palavras de Primavera...

 

Nada disso, céu cinza chumbo e tarde fria e triste. Mar sem fundo azul, traços como  aguarelas pintalgadas em carvão,...cores escuras de tintas pesadas dificeis de diluir.

 

E o frio de ausências a escorrer das nuvens, sem passagem para o lado de lá, que eram tão densas e fechadas como os rostos dos que se escondem de verdades que lhes doem.

 

O sol,... mentiroso descarado em dia de Janeiro já a cair para os dias longos, que me encurtou a tarde e me atirou para secretária antes de tempo, com ameças de chuva pela noite dentro.

Mentiras no masculino .

 

ACCB

 

escrito no papiro por ACCB às 18:00
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (2) | juntar aos escribas

BOM DIA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

ESTÁ SOL!

 

 

-

 

tags:
escrito no papiro por ACCB às 10:11
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (1) | juntar aos escribas

aconselho....lua de mel nem que seja a 10ª

 

 

 

HOTEL HACIENDA

 

 

tags:
escrito no papiro por ACCB às 10:10
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (1) | juntar aos escribas

sol...sol...sol

 

 

tags:
escrito no papiro por ACCB às 10:08
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas

DAH!!!

Advogado : Qual é a data do seu aniversário?
Testemunha: 15 de Julho.
Advogado : Que ano?
Testemunha: Todos os anos.

escrito no papiro por ACCB às 10:07
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (4) | juntar aos escribas

Música pela noite dentro

escrito no papiro por ACCB às 00:38
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas
Sexta-feira, 29 de Janeiro de 2010

Vinicius de Moraes ( porque me apeteceu )

 


"São demais os perigos desta vida
Pra quem tem paixão principalmente
Quando uma lua chega de repente
E se deixa no céu, como esquecida
E se ao luar que atua desvairado
Vem se unir uma música qualquer
Aí então é preciso ter cuidado 
Porque deve andar perto uma mulher..."

_

____

CARTA A VINICIUS E A QUEM GOSTA COMO EU

 

-------------------------------

escrito no papiro por ACCB às 00:54
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (2) | juntar aos escribas

Sabes?!

escrito no papiro por ACCB às 00:26
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas
Terça-feira, 26 de Janeiro de 2010

Boa noite...............................

escrito no papiro por ACCB às 02:34
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (1) | juntar aos escribas

POIS!

 

Hoje
5º | –
Amanhã
5º | 12º
Quinta
4º | 10º

 

 

 

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

tags:
escrito no papiro por ACCB às 00:42
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas
Segunda-feira, 25 de Janeiro de 2010

Creio em amores lunares com piano ao fundo

 

Creio nos anjos que andam pelo mundo,
Creio na Deusa com olhos de diamantes,
Creio em amores lunares com piano ao fundo,
Creio nas lendas, nas fadas, nos atlantes,

Creio num engenho que falta m...ais fecundo
De harmonizar as partes dissonantes,
Creio que tudo é eterno num segundo,
Creio num céu futuro que houve dantes,

Creio nos deuses de um astral mais puro,
Na flor humilde que se encosta ao muro,
Creio na carne que enfeitiça o além,

Creio no incrível, nas coisas assombrosas,
Na ocupação do mundo pelas rosas,
Creio que o Amor tem asas de ouro. Ámen.

Natália Correia

 

 

_
escrito no papiro por ACCB às 21:49
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (1) | juntar aos escribas

O interesse público

 

 

 

o interesse público do exercício do direito de punir, consagrado constitucionalmente (arts. 29°, 32° e 202°, da C P ).

 

é o MP quem detem a direcção do inquérito - artº 263º nº 1 CPP e pratica os actos de investigação necessários à descoberta dos autores do crime - 267º e 262º

Durante o inquérito porém é o JIC - quem tem competencias para exercer as funções jurisdicionais nos termos prescritos no CPP - artº 17º e apenas

 

---*-----

.........................

escrito no papiro por ACCB às 21:45
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas

à cause de la couleur du blé.

principezinho4.jpg

 

- Mais tu vas pleurer! dit le petit prince.
- Bien sûr, dit le renard.
- Alors tu n´y gagnes rien.
- J´y gagne, dit le renard, à cause de la couleur du blé.

-

---

-------

tags:
escrito no papiro por ACCB às 21:43
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas

Boa noite.........................

escrito no papiro por ACCB às 00:10
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas
Domingo, 24 de Janeiro de 2010

Janela de dentro para fora e vice versa

 

 

 Janela de dentro para fora...

Piano ao canto sem notas soltas.

Um café arrefece na mesa mais baixa que os joelhos.

Cheira a Oriente pela sala.

O tapete abafa o som dos passos dos que chegam e vão lá fora espreitar a cidade.

Há invejas penduradas no varandim. Porque não se suicidam?

O empregado atrás no bar, passa o vidro do copo pela 50ª vez.

O livro dorme ao lado no canapé .

O olhar perpassa pela sala e escuta o silêncio.

Abre-se a porta e entra o sol misturado com Lisboa.

Pelo vidro há sombras de tarde de chá e café frio.

O varandim continua a suportar as Invejas.

De súbito percebi porque não se suicidam...O Tejo não as quereria.

-

ACCB

 

escrito no papiro por ACCB às 23:51
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas

Sapatos

tags:
escrito no papiro por ACCB às 23:51
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (4) | juntar aos escribas

Frases do dia

escrito no papiro por ACCB às 23:51
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas

Breakfast.....at.....

escrito no papiro por ACCB às 20:06
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas

Para que gosta de cinema como eu :-)

escrito no papiro por ACCB às 03:51
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (5) | juntar aos escribas

Lisboa que amanhece

escrito no papiro por ACCB às 03:50
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (5) | juntar aos escribas

Desafio

Devo escolher um cantor(a), ou banda... Só???????????????????


- Escolho Sinatra, Luis Miguel, Ana Moura

 

Devo responder a 10 questões utilizando nomes de músicas do cantor (a) ou banda...

1 - És homem ou mulher?
Mulher -

 

2- Descreve-te....

" The Lady is a tramp"

 

3 - O que é que as pessoas acham de ti?
"Que sou autêntica  e em tudo deixo :-- "Sabor a Mi"

 

4 - Como descreves o teu último relacionamento?
"Amar-te és un Placer"

 

5 - Como descreves o estado actual da tua relação amorosa?
"I´ve got you under my skin" - 

 

6 - Onde querias estar agora?
No meu mundo -

 

7 - O que pensas a respeito do amor?
"Aconteceu"- Não se evita nem se procura.

 

8 - Como é a tua vida?
"My Way" - sou eu que a faço bem ou mal.

 

9 - O que pedirias se tivesses um único desejo?
"Fly me too de Moon" ou "I wish you love"

 

10 - Escreve uma frase sábia...isto, não é pergunta!?!?
 As frases não são sábias . Quem as profere é que é. E eu também não sou.


Agora tenho de desafiar....QUEM????

 

Quem quiser ser desafiado :-)

 

________________________
 

tags:
escrito no papiro por ACCB às 03:00
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (2) | juntar aos escribas

Boas noticias e etc

"Porque é que nos telejornais nacionais se desperdiça 90% de tempo na divulgação de desgraças e casos de insucesso, colaborando para o estado depressivo do país, e não se dão a conhecer estes portugueses? Porque é que não se divulga o trabalho de associações como a ANJE (www.anje.pt), a Júnior Achivement (www.japortugal.org), ou o cedup (www.cedup.up.pt), por exemplo? "

escrito no papiro por ACCB às 01:54
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas
Sábado, 23 de Janeiro de 2010

E se tudo fosse assim tão fácil?

escrito no papiro por ACCB às 15:08
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas

O Show Off do costume

Porque é que o Dr. Marinho Pinto quando fala para o País inteiro, tem sempre de atacar os Magistrados?

Porque é que o Dr Marinho Pinto, que até quer acabar com o segredo de Justiça (e eu, se calhar até concordo com ele, quando fala disso), tem de dizer a todo o País, algo que ele sabe que não é verdade, que é isto:

 

- Continua aqui :

UMA NO CRAVO OUTRA  NA FERRADURA

 

 

 

____________

escrito no papiro por ACCB às 00:54
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas
Sexta-feira, 22 de Janeiro de 2010

Nas Nuvens

__________

 

Não é o filme fácil que parece. Pode ser light mas dá que pensar. Época de crise, despedimentos, frieza de quem despede e partidas que a vida prega. Um filme com um final surpresa para o executivo charmoso e independente reperesentado por George Clooney .

 

 

 110 minutos bem passados e bem pensados.

tags:
escrito no papiro por ACCB às 23:59
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (1) | juntar aos escribas

Smile.............

escrito no papiro por ACCB às 23:09
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas

BOM FIM DE SEMANA

escrito no papiro por ACCB às 01:33
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (2) | juntar aos escribas
Quinta-feira, 21 de Janeiro de 2010

Para... sentir ou pensar...

 

 

 

Poesia de Mário de Andrade

________________________
O valioso tempo dos maduros


Contei meus anos e descobri que terei 
menos tempo para viver daqui para a frente do que já vivi até agora.

Tenho muito mais passado do que futuro.

Sinto-me como aquele menino que recebeu uma bacia de cerejas.

As primeiras, ele chupou displicente, mas percebendo que faltam poucas, rói o caroço.

 

Já não tenho tempo para lidar com mediocridades.

Não quero estar em reuniões onde desfilam egos inflados.

Inquieto-me com invejosos tentando destruir quem eles admiram, cobiçando seus lugares, talentos e sorte.

Já não tenho tempo para conversas intermináveis, para discutir assuntos inúteis sobre vidas alheias  que nem fazem parte da minha.

 

Já não tenho tempo para administrar melindres de pessoas, que apesar da idade cronológica, são imaturos.

 

Detesto fazer acareação de desafectos que brigaram pelo majestoso cargo de secretário geral do coral.

'As pessoas não debatem conteúdos, 
apenas os rótulos'.

 

Meu tempo tornou-se escasso para debater rótulos, quero a essência, minha alma tem pressa...

 

Sem muitas cerejas na bacia, quero viver ao lado de gente humana, muito humana; que sabe rir de seus

 

tropeços, não se encanta com triunfos, não se considera eleita antes da hora, não foge de sua mortalidade,

 

Caminhar perto de coisas e pessoas de verdade,

O essencial faz a vida valer a pena.

 

E para mim, basta o essencial!

 

 

escrito no papiro por ACCB às 22:32
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas

Sorrisos

tags:
escrito no papiro por ACCB às 08:04
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas
Terça-feira, 19 de Janeiro de 2010

Oração

 

Kyrie

 

 

  

 

Em nome dos que choram,
Dos que sofrem,
Dos que acendem na noite o facho da revolta
E que de noite morrem,
Com a esperança nos olhos e arames em volta.
Em nome dos que sonham com palavras
De amor e paz que nunca foram ditas,
Em nome dos que rezam em silêncio
E falam em silêncio
E estendem em silêncio as duas mãos aflitas.
Em nome dos que pedem em segredo
A esmolha que os humilha e os destrói
E devoram as lágrimas e o medo
Quando a fome lhes dói.
Em nome dos que dormem ao relento
Numa cama de chuva com lençóis de vento
O sono da miséria, terrível e profundo.
Em nome dos teus filhos que esqueceste,
Filho de Deus que nunca mais nasceste,
Volta outra vez ao mundo!


José Carlos Ary dos Santos

escrito no papiro por ACCB às 09:10
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas

Fora eu

 

 

 

 

 

Fora eu metáfora e seria

a noite de fogo

que a tua voz procura no meu olhar.

 

Fora eu metáfora e

Deitava-me contigo

Como a maré se deita com o mar.

 

 

ACCB

                           
tags:
escrito no papiro por ACCB às 09:09
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas

Esta canção é só para dizer....Bonito.

escrito no papiro por ACCB às 01:15
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas
Segunda-feira, 18 de Janeiro de 2010

Para descontrair

escrito no papiro por ACCB às 03:23
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas

De Perfil

Sobre mim

Sou alguém que escreve por gostar de escrever. Quem escreve não pode censurar o que cria e não pode pensar que alguém o fará. Mesmo que o pense não pode deixar que esse limite o condicione. Senão: Nada feito. Como dizia Alves Redol “ A diferença entre um escritor e um aprendiz, ou um medíocre, é que naquele nunca a paixão se faz retórica.” online

últimos papiros

ESPLANADA

Pai

Aquele traço de escrita

Pássaros

Amigo não é nada disso

Filhos.....

Obama

A propósito de Trump

Choveu

Desiderata

8 de janeiro de 2014

Um texto que dá que pensa...

Para Fazer o Retrato de u...

Poema pouco original do m...

Poema de Jenny Londoño

Tons de escrita

Super Lua

No dia 11.11.2016

10.11.2016

"May be ...... the price ...

Não peças a quem pediu

Noite....

....contemplação....

Como é um alentejano?

Que se dane a regra e o p...

Sílaba súbita

É nos olhos....

Papéis velhos...

Papel em branco.....

. A escrever qualquer coi...

Linhas...

Chuva de lua cheia

Inércia

Adeus Meu Amigo

Esta força que ninguém po...

Portugal/França

Dois homens à beira rio

Paris En Colère

Paris Je T'aime

El embrujo de la guitarra...

A Hora de ser livre

O outro lado da rua

Tarkovsky

Bocage

Saramago - 18.6

Se partires, então, escre...

Lopetegui....Lotopegui......

Como o Sol A Pôr-se

Entrega-te ao medo e não ...

Quando a Vida Humana dá à...

papiros em biblioteca

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Março 2016

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Fevereiro 2015

Dezembro 2014

Outubro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outros Papiros

licensecreativecommons

Licença Creative Commons
A obra Cleopatramoon de Cleopatramoon Blogue foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não-Comercial - Partilha nos Mesmos Termos 3.0 Não Adaptada.
Com base na obra disponível em cleopatramoon.blogs.sapo.pt.

Outros Papiros

Março 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

subscrever feeds