Sábado, 31 de Outubro de 2009

Ontem à noite

Ponte 25 de Abril

 

 

Convite doce para jantar. Noite livre de obrigações, a adivinhar o sábado e o domingo e a vontade de estar juntos.

Procuramos um barzinho meio escondido mas já conhecido, onde servem refeições quentes e  com algum requinte.

O meu salmão com molho de manga  (ou seria laranja?),... e a batata doce em prata, o teu frango em natas e não sei que vegetais, vão ficando atravessados na conversa que salta de tema em tema, fácil, como se fossemos dois estranhos em descoberta.

 

Há mais gente à volta, mas cada um no seu mundo e as conversas não se escutam nem se ouvem.

Lá fora a noite é de Lisboa à  sexta, quando os corpos descansam da semana louca que os fez viver e existir.

 

Prolongamos o prazer da conversa e saimos já tarde para a rua. Não está frio mas, para os lados de Belém a noite promete nevoeiro.

Um café dizes tu. Um café aí á beira  Tejo.

E o carro desliza pela noite que do lado dos Jerónimos tem neblina e, do outro, ora levanta o véu e mostra o rio de mão dada com a maré, ora os esconde para que se beijem.

 

Tomas o café de um trago e eu, que saboreio primeiro o aroma, depois a imagem, deixo arrefecer lentamente o sabor e, quase no final, devoro o prazer do meu café até ao fim.

 

A ponte esconde o brilho  negro que o espelho de água tem. Os vidros do carro não deixam passar a imagem, e os olhos fecham-se de contemplação.

 

Depois, há  a noite pela frente,  o ritmo da música que envolve a alegria de poder fazer uma das coisas mais saudáveis da Vida :- dançar.

E, no fim, voltamos para casa silenciosos, envolvidos em trocas de olhares que estendem os braços até de manhã.

 

O nevoeiro fica lá fora. À  nossa volta, é tudo muito claro apesar da hora.

___________

 

ACCB

 

 

 

 FOTO Autor(a) Eli Abreu

Upload 2009-01-04 00:44

escrito no papiro por ACCB às 23:48
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (2) | juntar aos escribas

Oui....cettte melodie

escrito no papiro por ACCB às 23:40
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas

TOLEDO

-

 

Segurança Ibérica. Como anda??

 

------

escrito no papiro por ACCB às 22:49
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas

Contemplação

 
 
 
3 - Contemplação a dois (Peninha - Sintra)
(Nuno de Sousa)
Foto que se encontra exposta no Hotel Júpiter
_
 
_________________
escrito no papiro por ACCB às 20:11
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (2) | juntar aos escribas

Alba Luna

___________ Clip oferecido pela autora que tenho muita honra em postar aqui. Um trabalho de arte que nos enche os sentidos.
escrito no papiro por ACCB às 17:54
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas
Sexta-feira, 30 de Outubro de 2009

A Confissão de Lúcio

A Ler - sem comentários

 

Mário de Sá Carneiro

 

 

---

---------------

escrito no papiro por ACCB às 00:01
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas
Quinta-feira, 29 de Outubro de 2009

Rosas...mais rosas

ROSAS BRANCAS QUE ME MANDARAM

 

 

escrito no papiro por ACCB às 23:37
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (6) | juntar aos escribas

Lápis de anidro penta hidratado ( azul )

 

AQUI

 

______________Galeria_____________

escrito no papiro por ACCB às 23:36
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas

Descobrir....

escrito no papiro por ACCB às 23:35
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas

O Plasma

 

Em física, plasma é denominado o quarto estado da matéria . Difere dos sólidos, líquidos e gasosos por ser parcialmente um gás ionizado .

 

Porém, em uma certa proporção, ainda existem elétrons livres que circulam entre os átomos e moléculas.

 

Essa pequena diferença de carga torna o plasma eletricamente condutível, fazendo com que ele tenha uma forte resposta a campos eletromagnéticos.

Por ser, na maior parte, constituídos por átomos ionizados e elétrons, sua distribuição média é quase-neutra (concentrações de íons positivos e negativos praticamente iguais) possuindo assim um comportamento coletivo.

 

Será por isto que nas redes sociais da Net há tanto choque eléctrico?

tags:
escrito no papiro por ACCB às 20:52
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (4) | juntar aos escribas

Para que conste

escrito no papiro por ACCB às 17:05
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas

Escrever... que o faça quem sabe melhor

 

 

O meu amor não cabe num poema – há coisas assim,

que não se rendem à geometria deste mundo;

são como corpos desencontrados da sua arquitectura

ou quartos que os gestos não preenchem.

 

O meu amor é maior que as palavras,e daí inútil

a agitação dos dedos na intimidade do texto

- a página não ilustra o zelo do farol que agasalha as baías

nem a candura da mão que protege a chama que estremece.

 

O meu amor não se deixa dizer – é um formigueiro

que acode aos lábios como a urgência de um beijo

ou a matéria efervesente dos segredos; a combustão

laboriosa que evoca, à flor da pele,vestígios

de uma explosão exemplar: a cratera que um corpo,

ao levantar-se, deixa para sempre na vizinhança de outro corpo.

 

O meu amor anda por dentro do silêncio a formular loucuras

com a nudez do teu nome – é um fantasma que estrebucha

no dédalo das veias e sangra quando o encerram em metáforas.

 

Um verso que o vestisse definharia sob a roupa

como o esqueleto de uma palavra morta. Nenhum poema

podia ser o chão da sua casa.

 

Maria do Rosário Pedreira

 

 

---

escrito no papiro por ACCB às 15:38
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (9) | juntar aos escribas

Para que conste

A Propósito disto falou-se AQUI no EXPRESSO

 

 

 

 

 

 

Para os fins tidos por convenientes, tenho a honra de informar V.Exa. de que na Sessão Plenária Ordinária de 06.10.2009, do Conselho Superior da Magistratura foi tomada a deliberação do seguinte teor:

 
O Estatuto dos Magistrados Judiciais diz que os juízes tomam posse, o que deve acontecer «no lugar onde o magistrado vai exercer funções» (artigo 59º), quer na primeira nomeação quer nas seguintes (artigo 60º), sendo certo que haverá sempre prestação de compromisso de honra (artigo 61º, nº 1). --------------------------------
A posse é um acto formal mediante o qual o juiz se apresenta à comunidade perante a qual presta compromisso de honra. --------------------------------------------
E sempre que muda de tribunal esse compromisso deve ser renovado (cfr. arts. 59º, 60º e 61º). Por indicação expressa da Lei 12-A/2008 (que estabelece os regimes de vinculação, de carreiras e de remunerações dos trabalhadores que exercem funções públicas), o regime aí fixado não tem aplicação aos Juízes, face à existência do regime específico do Estatuto dos Magistrados Judiciais. -----------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Nestes termos, entende o Plenário do Conselho Superior da Magistratura esclarecer as dúvidas que têm sido levantadas quanto à “posse” ou “aceitação de nomeação” dos Juízes, no sentido de fazer prevalecer o estatuído nos arts. 59º, 60º e 61º, nº 1 do E.M.J., determinando que a expressão “posse” continue a ser utilizada quer na primeira nomeação como Juiz, quer nas seguintes, por ser a indicada no Estatuto dos Magistrados Judiciais, sem prejuízo de se terem como válidos os termos de aceitação de nomeação que foram utilizados mos últimos movimentos judiciais. -------------------------------------------------------------------------------------------------------
Mais foi deliberado circular pelos Tribunais da Relação e pelos Senhores Juízes a antecedente deliberação e dela dar conhecimento à D.S.Q.M.. ----------------
Lisboa, 28 de Outubro de 2009
 
escrito no papiro por ACCB às 08:44
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas
Terça-feira, 27 de Outubro de 2009

Poema Degli Occhi

Amore mio
Che occhi i tuoi
Strade di notte
Piene di addio
Porti sereni
Luci lontane
Che vanno fino all'oscurità
Amore mio
Che occhi i tuoi
Quanto mistero
Negli occhi tuoi
Quanti velieri
E quante navi
Quanti naufragi negli occhi tuoi

Amore, amore
Che occhi senza Dio
Un giorno forse
Volesse Dio
Potr򠶥dere
L'umile sguardo
Della poesia degli occhi tuoi

Amore, amore
Che occhi i tuoi

escrito no papiro por ACCB às 09:00
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (5) | juntar aos escribas
Segunda-feira, 26 de Outubro de 2009

You can dance.....

escrito no papiro por ACCB às 23:59
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas

Fim de semana com livro pelo meio

 

FNAC,.... ambiente retirado ao resto do mundo.

No centro uma amiga, que já as vai havendo muito pouco...

Realizações pessoais merecidas, dádivas de vida aos familiares e amigos....partilhas que ficam no tempo.

E nas palavras de amigos que solidificam o tempo que cá vivemos, e viveremos, sente-se a força tremenda dos elos que formam a cadeia da AMIZADE.

 

Já vos falei aqui de um livro mágico sobre o amor e da mulher mágica que o escreveu.

No sábado tive o prazer de ser convidada para o lançamento do livro dela.

Se ler é crescer e viajar, partilhar e aprender, convido-vos a lerem comigo

"Lua de Lobos " da Maria.

 

E ,... sintam a magia da transformação da alma de cada um de vós.

Pode ser que se reconheçam ou se reencontrem.

 

________________

 

ACCB

 

 

escrito no papiro por ACCB às 23:37
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (2) | juntar aos escribas

Pensamento do dia

 

 

"Ce qui est terrible sur cette terre,

 

c'est que tout le Monde a ses raisons."

 

 

escrito no papiro por ACCB às 08:45
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (1) | juntar aos escribas
Domingo, 25 de Outubro de 2009

Strangers in the night

escrito no papiro por ACCB às 04:50
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (3) | juntar aos escribas
Sábado, 24 de Outubro de 2009

Dillo Con Un Fiore ...

 

 

"Quando ti senti al settimo cielo o quando ti mancano le parole perchè ti sembra sia inaridita la Poesia che c'è in te...
Quando sei felice oppure stanco della vita, perchè ti sembra che tutto il Mondo ti crolli addosso...
Al tuo Amico o Amica, al tuo Amante, ai tuoi Cari dillo con un fiore che essi vivono sempre in te...
Con un fiore regala tutto il tuo Bene, il tuo Affetto, il tuo Amore..."

 

___________________

escrito no papiro por ACCB às 19:49
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas
Sexta-feira, 23 de Outubro de 2009

Não sejamos literalistas

( a propósito de Saramago)

 

 

  

 

________

ACCB

Há dias de conversa com uma amiga, chegámos à conclusão de que, há uma idade na vida em que não  têm de nos criticar. Apenas têm de nos ouvir

O que dizemos não é para questionar é para pensar.

O que já vivemos é tão vasto que, a autoridade  do enriquecimento pelas vivências, nos permite e liberdade de expressão total.

 

Depois, uma coisa é verdade: - tudo o que dizemos só tem o valor que lhe dão os outros.

O que dizemos  é bom , mau ou espantoso, conforme os ouvidos dos que nos ouvem.

A qualidade das nossas palavras está na qualidade dos olhos que nos lêem e dos ouvidos que nos escutam.

Quem tiver ouvidos que oiça e quem tiver olhos que veja .

"Sou como você me vê.
Posso ser leve como uma brisa ou forte como uma ventania.
Depende de quando e como você me vê passar."
Clarice Lispector
escrito no papiro por ACCB às 00:57
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (8) | juntar aos escribas

Ao piano a nova ministra da cultura

Gabriela Canavilhas

escrito no papiro por ACCB às 00:26
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (3) | juntar aos escribas
Quinta-feira, 22 de Outubro de 2009

Mais uma com 50 anos :-)

Mónica tem 50 anos, o seu criador 73

 

Criou a Turma da Mónica há 50 anos

 

tags:
escrito no papiro por ACCB às 23:06
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas

Foto do dia

escrito no papiro por ACCB às 22:03
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (4) | juntar aos escribas

A Justiça não é feita de silêncios

Colégio Militar: MP acusa oito finalistas de maus tratos

 

 

Praxes, praxes e costumes.

Que não se calem aqueles que agora podem falar.

 

???? Como?

 

Segurança

 

 

E, Já Agora - AQUI

 

 

_________________

-

escrito no papiro por ACCB às 13:08
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (4) | juntar aos escribas

Ironias e cansaços

Madoff: Festas com stripers e cocaína à custa dos investidores

 

 

 

 

Bernard  Madoff está detido na prisão de Butner, Carolina do Norte.

escrito no papiro por ACCB às 13:07
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (2) | juntar aos escribas

Somewhere

_____________

 

Não tinham os teus olhos a chuva que deslizava pela calçada, mas havia um sorriso em cada palavra que era dita.

Palavras sem som porque, a certa altura, de tanto sorrir, perde-se o som e entra-se pela alma dentro.

A chuva escorria pelos vidros e a conversa fluía como se o sol inundasse a hora, e lá fora o céu não estivesse acetinadamente cinza e água.

O rio seguia o seu curso sob as pontes,.. 7 pontes, sete escravas, sete pecados...

As horas ficaram suspensas das gotas de água que cristalizavam o momento.

Chovia mas ninguém via. Mas chovia e o rio corria sob as pontes, e os vidros olhavam-nos silenciosos como o céu acetinado de uma tarde cinzenta.

_________________

ACCB

escrito no papiro por ACCB às 00:50
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (2) | juntar aos escribas

Litania de Outono

 

Posted on Monday 19 October 2009

 

Hoje    apetece-me dizer adeus a tudo
a todos    e permanecer    ridículo e lúcido
neste invólucro lacrado    há cinco décadas
Demasiado justo    Sobremodo apertado

Hoje    apetece-me ficar assim    acanhado
por dentro do visível de mim    algo risível
como arlequim    em cenário burlesco

Hoje    quero ficar só    Sóbrio    Tudesco
Granítico por fora    Por dentro romanesco
Úrico    em depuro    quero espichar dores
em primo muro    como efémero grafíti

Amanhã serei como for    Farei como quiser
Hoje    apetece-me dizer adeus a tudo    A todos
subtrair-me    Ficar só    Sóbrio    E mudo

 

[Luís Eusébio]

 

 

escrito no papiro por ACCB às 00:38
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (4) | juntar aos escribas
Terça-feira, 20 de Outubro de 2009

Porto com Chuva..................

escrito no papiro por ACCB às 12:00
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (2) | juntar aos escribas

Liberdade de Imprensa em Democracia?

O Parlamento Europeu está reunido para emitir

uma resolução sobre a

Liberdade de Imprensa na Europa

.

 

-------

-

escrito no papiro por ACCB às 11:59
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (2) | juntar aos escribas
Segunda-feira, 19 de Outubro de 2009

Fim de Semana em Lisboa

 

 

 

 

Ser turista na sua própria terra,...subir e descer as colinas de Lisboa, olhar as paisagens e mergulhar no sonho de lhes pertencer.

Ir para fora cá dentro, mesmo.

Um local dentro da cidade que nos oferece a visão magnífica de uma Lisboa que nem todos olham nos olhos.

A uma pergunta:- Que vamos fazer este fim de semana?

A resposta:- Ser turista na minha terra.

E pela tua mão, como num passe de mágica, o desejo torna-se realidade e, o sonho tem cor, luz, som e aromas.

__________

________

escrito no papiro por ACCB às 23:28
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (4) | juntar aos escribas

"Juizes não nascem independentes"

Notas sobre
 
 
Noutro dia vi nascer um juiz. Deprimido logo à nascença com medo de não ser independente. Fez-se homem e optou pela filosofia e depois pela poesia. Ficou sem dúvidas sobre a sua independência...
 
Nuno Coelho
 
Foi há já uns tempos,... alguns,... ainda não os suficientes para o despertar completo.
Pensavam que a moldavam e lhe davam um perfil que não era o seu.
Trazia em si tudo o que tem hoje, só que menos desperto.
Ao fim de uns tempos, os suficientes para perceber que nunca perderia a sua independência, mantem-se a mesma, só que mais desperta
.
 
ACCB
 
----___________________
escrito no papiro por ACCB às 19:49
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (2) | juntar aos escribas

A língua que quero é essa que se torna carícia

AQUI 

 

"Venho brincar aqui no Português, a língua. Não aquela que outros embandeiram. Mas a língua nossa, essa que dá gosto a gente namorar e que nos faz a nós, moçambicanos, ficarmos mais Moçambique. Que outros pretendam cavalgar o assunto para fins de cadeira e poleiro pouco me acarreta.


A língua que eu quero é essa que perde função e se torna carícia. O que me apronta é o simples gosto da palavra, o mesmo que a asa sente aquando o voo. Meu desejo é desalisar a linguagem, colocando nela as quantas dimensões da Vida. E quantas são? Se a Vida tem é idimensões?


Assim, embarco nesse gozo de ver como escrita e o mundo mutuamente se desobedecem. (...)

Ponho as minhas irreticências. Veja-se, num sumário exemplo, perguntas que se podem colocar à língua:

  • Se pode dizer de um careca que tenha couro cabeludo?
  • No caso de alguém dormir com homem de raça branca é então que se aplica a expressão: passar a noite em branco?
  • A diferença entre um ás no volante ou um asno volante é apenas de ordem fonética?
  • O mato desconhecido é que é o anonimato?
  • O pequeno viaduto é um abreviaduto?
  • Como é que o mecânico faz amor? Mecanicamente.
  • Quem vive numa encruzilhada é um encruzilhéu?
  • Se diz do brado de bicho que não dispõe de vértebras: o invertebrado?
  • Tristeza do boi vem de ele não se lembrar que bicho foi na última reencarnação. Pois se ele, em anterior vida, beneficiou de chifre o que está ocorrendo não é uma reencornação?
  • O elefante que nunca viu mar, sempre vivendo no rio: devia ter marfim ou riofim?
  • Onde se esgotou a água se deve dizer: 'aquabou'?
  • Não tendo sucedido em Maio mas em Março o que ele teve foi um desmaio ou um desmarço?
  • Quando a paisagem é de admirar constrói-se um admiradouro?
  • Mulher desdentada pode usar fio dental?
  • A cascavel a quem saiu a casca fica só uma vel?
  • As reservas de dinheiro são sempre finas. Será daí que vem o nome: 'finanças'?
  • Um tufão pequeno: um tufinho?
  • O cavalo duplamente linchado é aquele que relincha?
  • Em águas doces alguém se pode salpicar?
  • Adulto pratica adultério. E um menor: será que pratica minoritério?
  • Um viciado no jogo de bilhar pode contrair bilharziose?
  • Um gordo, tipo barril, é um barrilgudo?
  • Borboleta que insiste em ser ninfa: é ela a tal ninfomaníaca?

Brincadeiras, brincriações. E é coisa que não se termina. Lembro a camponesa da Zambézia. Eu falo português corta-mato, dizia. Sim, isso que ela fazia é, afinal, trabalho de todos nós. Colocámos essoutro português - o nosso português - na travessia dos matos, fizemos com que ele se descalçasse pelos atalhos da savana.
Nesse caminho lhe fomos somando colorações. Devolvemos cores que dela haviam sido desbotadas - o racionalismo trabalha que nem lixívia. Urge ainda adicionar-lhe músicas e enfeites, somar-lhe o volume da superstição e a graça da dança. É urgente recuperar brilhos antigos.
Devolver a estrela ao planeta dormente".

MIA COUTO

escrito no papiro por ACCB às 19:45
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas

Tejo Ao Fundo e Lisboa Com Luz

 

Posted on Thursday 17 September 2009

Volto sempre aquela foto
tirada algures no alto
duma colina de Lisboa.
O Tejo, ao fundo,
prolongado na linha do horizonte,
assemelha-se a “écharpe” de seda,
brilhante, planando,
descobrindo-te os ombros.

A cidade, entre ti e o rio,
traz nas vísceras os escombros,
e no útero os assombros
rutilando ao sol de verão.

 
 
(O teu sorriso, etéreo,
mas tão conciso, não.)
Passo meus dedos por teus lábios,
rúbeos, almiscarados, e neles
fico suspenso.
 
 
(Escondido sob óculos
adivinho um mundo imenso.)
   
[Luís Eusébio]

 

escrito no papiro por ACCB às 02:14
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (2) | juntar aos escribas

Ele há amores assim....

tags:
escrito no papiro por ACCB às 01:59
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas
Domingo, 18 de Outubro de 2009

Mimo do dia

 

 

 

 

 

escrito no papiro por ACCB às 21:23
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (6) | juntar aos escribas
Quinta-feira, 15 de Outubro de 2009

Protecção Civil

escrito no papiro por ACCB às 11:09
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas

Só falta dizer que é cultura

Inês Serra Lopes reagiu assim às reacções que se fizeram sentir relativamente ao video que passou sobre a atitude de Maité Proença no programa Saia Justa:

Maitê Proença e os conselheiros Acácios

por Inês Serra Lopes, Publicado em 14 de Outubro de 2009
 
"É constrangedora a forma com o nosso  país está cheio de conselheiros Acácios. Quase tão constrangedora quanto ver o vídeo em que Maitê Proença pede desculpa aos portugueses sem sentido de humor, explicando-lhes que “estava só a brincar”.
Voltando um pouco atrás, a actriz brasileira Maitê Proença foi a um programa de televisão, o “Saia Justa”. E levou um vídeo (quase) amador que fez numa viagem a Portugal. No vídeo semi-caseiro, Maitê divertia-se, gozando com as “coisas de português”. O sério Portugal dos blogues e das TVs não gostou do retrato e indignou-se. Chamou ignorante à actriz por tratar Sintra como uma “vilazinha perto de Lisboa”, por desconhecer os ritos maçónicos e os 3 invertidos, por não saber que não é o mar, mas o Tejo, que banha Belém. E por cuspir numa fonte do Mosteiro dos Jerónimos.
Não vejo razão para tanta indignação. Passei anos da minha adolescência no Rio de Janeiro a ouvir piadas de portugueses. São exactamente as mesmas piadas que contamos sobre os moçambicanos ou sobre os alentejanos... Parecidas com as anedotas que os franceses contam sobre os belgas. Ou com aquelas que os australianos inventam sobre os neo-zelandeses.
Nós somos os alentejanos no Brasil. E é mais sensato rir disso. Quem nunca contou uma piada de alentejanos, ou quem não reconhece o peso de se chamar Acácio, que atire a primeira crítica."

_________________

 

Só falta dizer que foi um momento cultural.

E foi . Mas demonstrativo de falta de cultura.

Valha-nos Deus!!

OH Inês Serra Lopes, se nós somos mediocres por não gostarmos de ver a nossa cultura ridicularizada desta maneira, o que é que está baixo de medíocre? Mau? Péssimo?

Pois olhe...................................

Talvez aprender a distinguir humor de falta de cultura,  seja um bom exercício para fazer ao espelho.

 

____________________

___________________

escrito no papiro por ACCB às 08:17
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (16) | juntar aos escribas

Caves Taylor - Restaurante Barão de Fladgate

  

Situada num espaço bucólico, na mais espectacular vista para o Porto antigo e zona declarada património Mundial pela Unesco.

Este cenário único é completado com uma das mais genuínas Caves do Vinho do Porto

 

 A Três Séculos tem  um cenário onde a ambiência poética , lhe proporciona o deleite dos sentidos e a memória inesquecível de um momento bem passado.

Complete a magia dogar com serenidade e sentido de observação.
 
E pode só tomar um café e saborear uma sobremesa e deixe a sua intuição à solta. Atente no que o rodeia.

 

 

Aproveitem numa ida ao Porto!

--------

----

escrito no papiro por ACCB às 00:59
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (1) | juntar aos escribas
Segunda-feira, 12 de Outubro de 2009

For Sentimental Reasons ( So beautiful!....)

escrito no papiro por ACCB às 23:07
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (2) | juntar aos escribas

No Castelo ponho um Cotovelo....

 

___________

 

30º em Lisboa. Mas nas colinas corre o vento pela amurada  e a sombra brinca às escondidas com o Sol.

 

No Castelo ponho um cotovelo e fico a ver-te cá de cima ao sol de Outubro.

 

Parece Verão mas, dizem os entendidos que é Outono.

 

Em mim e em ti, ainda não.

 

___________________________________________

escrito no papiro por ACCB às 21:36
link do post | Escreva no Papiro | juntar aos escribas

De Perfil

Sobre mim

Sou alguém que escreve por gostar de escrever. Quem escreve não pode censurar o que cria e não pode pensar que alguém o fará. Mesmo que o pense não pode deixar que esse limite o condicione. Senão: Nada feito. Como dizia Alves Redol “ A diferença entre um escritor e um aprendiz, ou um medíocre, é que naquele nunca a paixão se faz retórica.” online

últimos papiros

Empatias

ESPLANADA

Pai

Aquele traço de escrita

Pássaros

Amigo não é nada disso

Filhos.....

Obama

A propósito de Trump

Choveu

Desiderata

8 de janeiro de 2014

Um texto que dá que pensa...

Para Fazer o Retrato de u...

Poema pouco original do m...

Poema de Jenny Londoño

Tons de escrita

Super Lua

No dia 11.11.2016

10.11.2016

"May be ...... the price ...

Não peças a quem pediu

Noite....

....contemplação....

Como é um alentejano?

Que se dane a regra e o p...

Sílaba súbita

É nos olhos....

Papéis velhos...

Papel em branco.....

. A escrever qualquer coi...

Linhas...

Chuva de lua cheia

Inércia

Adeus Meu Amigo

Esta força que ninguém po...

Portugal/França

Dois homens à beira rio

Paris En Colère

Paris Je T'aime

El embrujo de la guitarra...

A Hora de ser livre

O outro lado da rua

Tarkovsky

Bocage

Saramago - 18.6

Se partires, então, escre...

Lopetegui....Lotopegui......

Como o Sol A Pôr-se

Entrega-te ao medo e não ...

papiros em biblioteca

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Março 2016

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Fevereiro 2015

Dezembro 2014

Outubro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outros Papiros

licensecreativecommons

Licença Creative Commons
A obra Cleopatramoon de Cleopatramoon Blogue foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não-Comercial - Partilha nos Mesmos Termos 3.0 Não Adaptada.
Com base na obra disponível em cleopatramoon.blogs.sapo.pt.

Outros Papiros

Abril 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
28
29
30

subscrever feeds