Terça-feira, 31 de Julho de 2007

...

Gostava que dessem títulos a estas fotos.
Deixo-vos um beijo.









escrito no papiro por ACCB às 01:04
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (16) | juntar aos escribas
Sexta-feira, 20 de Julho de 2007

Brincadeir(inh)a de miúda

( Duo Gary Benfield)

*


Deixa-me rir ,
brincar
como miúda
com o teu olhar perdido.
Deixa-me fingir
não querer fazer amor...
ficar desnuda...
.
Deixa-me
dizer coisas
sem nexo,
sem sentido,
que não oiço.
Enquanto sinto,
vindo de ti,
o teu calor.
.
Deixa-me
ser louca
desvairada
num momento.
Logo a seguir
apaixonada,
enquanto invento
outra razão,
outra forma,
outra cama,
onde é contigo
que eu me envolvo
e que me deito.
.
Deixa-me ser louca,
desvairada.
Fingir que beijo
e que não beijo
e, sentir
a minha boca
singrando
levemente
no teu peito.
.
Por capricho
fingir
que não quero
e que te quero,
fazendo um laço
e morrer
neste desejo
de me apertar
no teu abraço.
.
Deixa-me olhar-te
num sorriso
de menina
enquanto
numa lágrima
te beijo
e deixo
e te puxo
e te envolvo
e te desejo.
.
Deixa-me
contradizer
o que não digo.
Neste ficar
que parece
ausente
e, contudo,
quando me dou
é tudo antes
é depois
e é presente.
.
Deixa-me ser
fugidia
e permanecer
e renascer
a cada instante
neste querer
e não querer
de mulher
de miúda
de amante!

.
ACCB
tags:
escrito no papiro por ACCB às 01:07
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (38) | juntar aos escribas
Quinta-feira, 19 de Julho de 2007

...

Mais uma nomeação. Desta vez feita pela NI do Blog Momentus.
-
Sendo a nomeação feita por ela muito me orgulho da mesma.
E orgulho-me porque, tendo a profissão que tem, não posso deixar de me sentir honrada.
Ai quem me dera ser professora de Literatura para poder e saber escrever bem !!!
.
(Prémio Blog 'momentus de Excelência': a atribuir pela excelência do que é dito e de como é dito - pelas palavras, pela música, pelas reflexões, pelas imagens, pelos desafios, pela solidariedade, pela vida partilhada...)
Obrigada NI.
escrito no papiro por ACCB às 23:47
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (10) | juntar aos escribas

...


Nas nossas casa..nas esquinas dos cafés, aqui e ali, pela calada da noite...

Mas às claras ,..NEM PENSAR!!

Cara a cara, por escrito, exercer um direito de cidadania, NEM PENSAR.

Eu pensava que os Portugueses, nos quais incluo sem dúvida aqueles que foram democraticamente escolhidos pelo povo, tivessem mais coragem.

Gostassem mais de saber o que não gostamos, com o que não concordamos...

É certo que os cafés eram os locais eleitos dos intelectuais para dizerem mal dos politicos.... Mas caramba, "esta coisa evoluiu toda" e, nós já não temos muito tempo para esquinas de cafés,... temos de ser extremamente produtivos.

E, então, as nossas actuais esquinas , são os blogs, a Net , esta coisa por aqui que tem um véu de plasma e que nos deixa tornar público o que nos vai na alma...

Mas... afinal, pensando bem, a senhora secretária e Estado, até tem razão...é que , embora não pareça, até estamos em nossas casa.

Ora bem!

ACCB

escrito no papiro por ACCB às 23:11
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (5) | juntar aos escribas

...


Realizado por Amy Heckerling e com Michelle Pfeiffer, Paul Rudd, Sarah Alexander, Stacey Dash, Saoirse Ronan.
Rosie(Michelle Pfeiffer) é uma mulher de 40 e...anos.
O seu ex-marido vai ter uma filha de uma mulher mais nova,e a sua filha Lizzie entra na altura da vida em que troca as bonecas por rapazes e está de olho num rapaz,Dylan.

Mas Rosie acaba por se apaixonar por um jovem actor Adam Pearl(Paul Ruud). (!)
Mas Rosie não acha bem apaixonar-se por rapazes mais novos. (!!!!!!!)
Mas a simpatia de Adam Pearl levam-na a pensar duas vezes.
Mas quando se pensava que a vida de Rosie estava a melhorar,eis que a sua secretaria,volta a atacar.Desta feita,insinua que Adam e Brianna Minx,a actriz principal da serie,tem uma relação.

Mas será que os homens da vida de Rose têm de ter outra??.........
Então Rosie termina a sua relação com Adam,por achar que este só a usou para subir na carreira.

Mas quem disse que as mulheres mais velhas não agradam aos rapazes ( bem ) mais novos? Aliás, aqui para nós mulheres que ninguém nos ouve, fazemos figuras menos ridiculas com eles mais novos do que eles com elas novatas..Oh Oh se fazemos!

LOL!

escrito no papiro por ACCB às 19:59
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (9) | juntar aos escribas

...


( Lorenzo Quinn- escultura - "Antes do Amor"

******
O grande risco em Amar alguém é .... dar certo.


*
É este risco que a maior parte das pessoas teme.

Por isso não amam. Exigem .

Não se entregam. Fogem.

escrito no papiro por ACCB às 19:45
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (6) | juntar aos escribas
Terça-feira, 17 de Julho de 2007

...

escrito no papiro por ACCB às 03:31
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (5) | juntar aos escribas

...


O AMOR


(...)

"Nessa tarde, decidi que não iría gastar um cêntimo que fosse e sentía já no palato o gosto do camarão e da imperial de gola alta, mesmo ali ao lado, na Trindade.
Dei as "boas tardes" a despedir-me, ele sussurou:
- Tenho estado à sua espera...chegou uma coisinha que guardei para si.
Virou-me as costas e agachou-se para apanhar uma mala que estava encostada junto a um louceiro. Calcou o fecho metálico da mala de couro ensebado e retirou um pequeno livro apontando-o a mim.
Um rubor tomou-me e a primeira reacção foi rejeitar tal oferta, mas ele experiente olhou-me com os seus minúsculos olhos azuis e insistiu:
- Veja. Abra e veja.
Tomei o livro nas mãos: sem capa, a lombada exibindo as linhas de cosedura, os cantos das folhas encarquilhados, tudo era uma lástima.
Olhei o alfarrabista num tom de "está a gozar comigo?!" mas ele, agora sorrindo pela primeira vez em todos os anos que ali fora, amparou-me as mãos e agitando meigamente, disse "eu ajudo" e abriu o livro escachando-o na pagina 18.
- Leia. E depois diga-me.
Eu li.
" Acho mesmo que esta coisa que se sente quando se ama, mais não é do que um salto. Um salto que se faz, ficando suspenso em frente ao outro. Se os corpos se tocarem ou um deles voltar a sentir a dureza do chão é porque o amor esfriou, esvaiu-se até, pois desviar o olhar desse fio invisivel é o mesmo que contar que outro amor o laçou. O amor progride enquanto se mantiverem nesse cosmos sem gravidade, essa alma unica em suspensão".
Fiquei sem saber o que dizer. Era uma nota escrita a lápis, mal afiado, em rodapé. Não havía página 19 ou 20, seguía para a 21 com um texto impresso sobre mercantilismo, sem registo de autor ou editora, parecendo tratar-se aliás, de um exemplar único dactilografado como um trabalho mal apurado de um estudante cábula.
Olhei para o alfarrabista.
- E agora?
- Agora já sabe o segredo, já sabe o que é o amor!
- Quanto custa? Vou levá-lo!
- Não está à venda. É só para mostrar. Não a todos, que nem todos entendem...
- Porquê a mim, então...
- Tente não pôr os pés no chão... Boa tarde. Até à próxima. "


__________________________
Postado por Flor da Palavra
(PS_ É por isso que...não ponho os pés no chão.
escrito no papiro por ACCB às 01:54
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (4) | juntar aos escribas
Segunda-feira, 16 de Julho de 2007

Apontamento

Os Politicos candidatos à Câmara apoiaram-se nas previsões. Para mim os resultados não foram surpresa. Aliás, sem projecções, já tinha há tempos feito as minhas previsões.

Negrão não ía ganhar, não tem perfil de politico e, depois daquela cheia de EPAL, IPAR, EPUL e e ETCETRAETAL, as coisas ficaram complicadas.

Já tinha alvitrado no Anónimo que era entre António Costa e Carmona Rodrigues que se iam decidir as eleições à CML. E foi.

O que eu nunca pensei foi que a abstenção fosse a maioria! Afinal, a maioria dos lisboetas disse que " se estava completamente nas tintas" para a Presidência da CML.

António Costa não ganhou com maioria absoluta, o que não é bom apara quem é Governo e, Carmona Rodrigues é uma prova de que apesar de constituído arguido, muita gente acredita, como a Justiça, que pode estar inocente e , por isso, fê-lo gozar dessa presunção.

E pronto... 62, 6 % dos portugueses lisboetas não acreditou em nenhum dos candidatos para a sua Lisboa.

E agora, que dizem as projecções que isto significa??? Projectemo-nos no futuro.

ACCB

_ Bem o pior foi a Gafe...Provavelmente foi por pensarem que aquele ou aqueles senhores estavam a concorrer, que isto aconteceu!! ;)

escrito no papiro por ACCB às 21:28
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (7) | juntar aos escribas

...

CML/Eleições: abstenção de 62,6% supera projecções


ERRO De CASTING



Os níveis de abstenção nas eleições intercalares para a Câmara Municipal de Lisboa (62,61%) excederam os números avançados pelas três projecções divulgadas às 19:00.
Tanto a Eurosondagem, como a Universidade Católica apontaram valores entre os 57 e 62%, enquanto a Intercampus avançou com uma abstenção na ordem dos 59,63%.
A projecção dos resultados eleitorais das intercalares para a Câmara de Lisboa avançada pela Intercampus para a TVI e Rádio Clube Português foi a que mais se aproximou da votação efectiva dos lisboetas.
Os resultados finais apurados pelo Secretariado Técnico dos Assuntos para o Processo Eleitoral (STAPE) indicaram o candidato socialista, António Costa, como vencedor das eleições intercalares para a Câmara de Lisboa.
Para este candidato, que ganhou por 29,54% dos votos, apenas a projecção da Universidade Católica para a RTP, RTPN e Antena Um, acertou, ao avançar uma votação entre os 29 e os 34%.
As projecções da Eurosondagem para a SIC e SIC-Notícias e da Intercampus indicaram valores superiores ao resultado final: entre 31,4 e 35,2% e 31,77%, respectivamente.
Para Carmona Rodrigues, que ficou em segundo lugar com 16,7% dos votos, a TVI foi a que mais se aproximou apontado 16,53%, mas o resultado do candidato independente ficou dentro das outras duas projecções avançadas: entre 14,5 e 18,1%(SIC) e de 15 a 19% (RTP).
O resultado de 15,74%, obtido pelo candidato do PSD, Fernando Negrão, superou todas as estimativas.
Ler mais Aqui
escrito no papiro por ACCB às 03:53
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (8) | juntar aos escribas
Domingo, 15 de Julho de 2007

...

Olhem só...!!! Quando eles se acham o máximo!!!
E o fretezinho que ela está a fazer!!!




Deixo-vos uma reliquia. Oiçam o estalar do vinil. Ainda me lembro de em pequena ouvir...



E agora uma brincadeirinha de miúdos...O passado permanece.. nem que seja para brincar com o cromo!!




Mas atentem bem na letra da música!
I'm Just a gigolo
everywhere I go
people know the part
I'm playing

Paid for every dance
selling each romance
Oh what their saying

There will come a day
And youth will pass away
What will they say about me

When the end comes I know
they'll say just a gigolo
Life goes on without me

I'm just a gigolo, everywhere I go
people know the part I'm playing
paid for every dance
starting each romance
oh what their saying

And there will come a day
And youth will pass away
What will they say about me

When the end comes I know
They'll say just a gigalo
Life goes on without me

Cause I aint got nobody
oh and theres nobody cares for me
theres nobody cares for me

I'm so sad and lonely
sad and lonely sad and lonely
Won't some sweet mamma
come and take a chance with me
cause I aint so bad

And I'll sing out, sweet love songs
All of the time
She will only be, only be
Bip bozadee bodzee bop le bop

I aint got nobody
oh and theres nobody cares for me
theres nobody cares for me

Hummala bebhuhla zeebuhla boobuhla
hummala bebhuhla zeebuhla bop

I ain't got nobody, nobody,
nobody cares for me
Nobody , theres nobody cares for me
I'm so sad and lonely,
oh lonely, oh lonely, lonely lonely

Won't some sweet mama come and rescue me
cause I aint so bad

And I'll sing out
sweet love songs
all of the time
she will only be, only, only, only only be
baby, sugar darling

I aint got nobody baby
And there's nobody, there's nobody
there's nobody theres nobody
there's no one, there's no one
nobody, nobody, nobody
nobody cares for me
escrito no papiro por ACCB às 12:06
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (5) | juntar aos escribas
Sábado, 14 de Julho de 2007

...

14 de Julho de 1789

Os representantes do povo francês, reunidos em Assembléia Nacional, considerando que a ignorância, o esquecimento ou o desprezo dos direitos do homem são as únicas causas dos males públicos e da corrupção dos governos, resolveram expor, em uma declaração solene, os direitos naturais, inalienáveis e sagrados do homem, a fim de que essa declaração, constantemente presente junto a todos os membros do corpo social, lembre-lhes permanentemente seus direitos e deveres; a fim de que os atos do poder legislativo e do poder executivo, podendo ser, a todo instante, comparados ao objetivo de qualquer instituição política, sejam por isso mais respeitados; a fim de que as reivindicações dos cidadãos, doravante fundadas em princípios simples e incontestáveis, estejam sempre voltadas para a preservação da Constituição e para a felicidade geral.
Em razão disso, a Assembléia Nacional reconhece e declara, na presença e sob a égide do Ser Supremo, os seguintes direitos do homem e do cidadão:


Art.1.º - Os homens nascem e são livres e iguais em direitos. As distinções sociais só podem ter como fundamento a utilidade comum.


Art. 2.º - A finalidade de toda associação política é a preservação dos direitos naturais e imprescritíveis do homem. Esses direitos são a liberdade, a prosperidade, a segurança e a resistência à opressão.


Art. 3.º - O princípio de toda a soberania reside, essencialmente, na nação. Nenhuma operação, nenhum indivíduo pode exercer autoridade que dela não emane expressamente.


Art. 4.º - A liberdade consiste em poder fazer tudo o que não prejudique o próximo: assim, o exercício dos direitos naturais de cada homem não tem por limites senão aqueles que asseguram aos outros membros da sociedade o gozo dos mesmos direitos. Estes limites só podem ser determinados pela lei.


Art. 5.º - A lei não proíbe senão as ações nocivas à sociedade. Tudo o que não é vedado pela lei não pode ser obstado e ninguém pode ser constrangido a fazer o que ela não ordene.


Art. 6.º - A lei é a expressão da vontade geral. Todos os cidadãos têm o direito de concorrer, pessoalmente ou através de mandatários, para a sua formação. Ela deve ser a mesma para todos, seja para proteger, seja para punir. Todos os cidadãos são iguais a seus olhos e igualmente admissíveis a todas as dignidades, lugares e empregos públicos, segundo a sua capacidade e sem outra distinção que não seja a das suas virtudes e dos seus talentos.


Art. 7.º - Ninguém pode ser acusado, preso ou detido senão nos casos determinados pela lei e de acordo com as formas por esta prescritas. Os que solicitam, expedem, executam ou mandam executar ordens arbitrárias devem ser punidos; mas qualquer cidadão convocado ou detido em virtude da lei deve obedecer imediatamente, caso contrário torna-se culpado de resistência.


Art. 8.º - A lei só deve estabelecer penas estrita e evidentemente necessárias e ninguém pode ser punido senão por força de uma lei estabelecida e promulgada antes do delito e legalmente aplicada.


Art. 9.º - Todo acusado é considerado inocente até ser declarado culpado e, caso seja considerado indispensável prendê-lo, todo o rigor desnecessário à guarda da sua pessoa deverá ser severamente reprimido pela lei.


Art. 10.º - Ninguém pode ser molestado por suas opiniões, incluindo opiniões religiosas, desde que sua manifestação não perturbe a ordem pública estabelecida pela lei.


Art. 11.º - A livre comunicação das idéias e das opiniões é um dos mais preciosos direitos do homem; todo cidadão pode, portanto, falar, escrever,imprimir livremente, respondendo, todavia, pelos abusos dessa liberdade nos termos previstos na lei.


Art. 12.º - A garantia dos direitos do homem e do cidadão necessita de uma força pública; essa força é portanto instituída para benefício de todos, e não para utilidade particular daqueles a quem é confiada.


Art. 13.º - Para a manutenção da força pública e para as despesas de administração é indispensável uma contribuição comum que deve ser dividida entre os cidadãos de acordo com suas possibilidades.


Art. 14.º - Todos os cidadãos têm direito de verificar, por si mesmos ou pelos seus representantes, a necessidade da contribuição pública, de consenti-la livremente, de observar o seu emprego e de lhe fixar a repartição, a coleta, a cobrança e a duração.


Art. 15.º - A sociedade tem o direito de pedir contas a todo agente público pela sua administração.


Art. 16.º - A sociedade em que não esteja assegurada a garantia dos direitos nem estabelecida a separação dos poderes não tem Constituição.


Art. 17.º - Como a propriedade é um direito inviolável e sagrado, ninguém dela pode ser privado, a não ser quando a necessidade pública legalmente comprovada o exigir e sob condição de justa e prévia indenização.

___________________________________________________________________

escrito no papiro por ACCB às 10:36
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (3) | juntar aos escribas
Quarta-feira, 11 de Julho de 2007

...

Porque ando com falta de tempo.
Porque adoro sonhar.
Porque adoro Michael Bublé
Porque adoro dançar
Porque estas imagens fazem parte do meu imaginário infantil e ...
E porque sou miúda pequena
(Aproveitem para dançar...
e quem sabe voltar a sonhar!)
-
AH! E utilizem o full screen!


tags:
escrito no papiro por ACCB às 23:01
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (7) | juntar aos escribas
Terça-feira, 10 de Julho de 2007

...

Bon Jovi - I'ts my life

Não sei porquê mas, esta música e esta Vontade fazem-me sempre lembrar o meu Filho.

escrito no papiro por ACCB às 15:44
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (6) | juntar aos escribas
Segunda-feira, 9 de Julho de 2007

...

( Foto ACCB )
-
Quando o Verão chega...

as longas tardes espalham-se pelo coração e,

as palavras não precisam ser ditas....

As tardes trazem todas as palavras...

e as palavras ficam até tarde....

..................
ACCB
escrito no papiro por ACCB às 22:49
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (10) | juntar aos escribas

...

Paris! Toujours Paris!!

I Love Paris every moment ...in the summer...




Tenham uma boa semana!!

escrito no papiro por ACCB às 20:22
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (5) | juntar aos escribas
Sexta-feira, 6 de Julho de 2007

...


Era Inverno
a cair ligeiramente para o Verão sem Primavera pelo meio...
Chovia. Uma chuva lisa, densa, cortina de olhares, manto a encobrir beijos e desejos.
Um vulto de mulher, braços caídos e agarrados nas mãos espantadas com os beijos encobertos pela chuva....
Vontade contrariada, desejo travado pelas vontades alheias...
Embaciamento de olhares, vidros a escorrer vontade de amar.
Os vultos,...surpresa para quem não foi amado,...não sentiu o desejo encharcar a alma...
À chuva, ...surpresa com os dois vultos que se procuram, os lábios desejosos da alma do outro.
Mulher triste, cansada da vida que nunca foi sua...
Separados os vultos, os lábios, os dedos, no espanto do olhar da mulher...
A chuva lava-lhe o rosto...
São lágrimas ou, apenas, a cortina que encobre o desejo dos que se separam e ainda têm tempo de guardar a imagem dela na memória?....
-
ACCB

tags:
escrito no papiro por ACCB às 15:29
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (11) | juntar aos escribas
Quinta-feira, 5 de Julho de 2007

...

Bem,..(tosse) como sou miúda pequena, no fundo, bem lá no fundo que só mostro a quem acho que merece..., (Merece?!) aqui vai uma prova de que o meu Blog fala de Amor.

escrito no papiro por ACCB às 22:00
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (3) | juntar aos escribas

...

Nomeada pelo Luar do Deserto

"Fly Award"

Pronto.
O meu bloguito foi nomeado novamente

Desta vez, por causa de falar de amor... e por merecer um óscar.
Há muito que este Blog quase não fala de Amor.
Mas sinto que começou por falar muito de amor.
Acho que devo fazer Jus a estas duas nomeações do Cupido e do Falar de Amor...É bom saber que sentem que sabemos falar de Amor.
Não acham?
Ainda que o nosso dia a dia seja vivido entre papéis e pessoas que sofrem de falta de Amor. É o que mais tenho no meu dia a dia profissional. Gente com muita falta de Amor... a quem me apetece dar o que nunca tiveram...ou nunca souberam receber.
E tem que ver com a tal Jurisprudência dos afectos também...Paciência!
-
É estranho, por outro lado, que alguém que tem a minha profissão saiba ou fale de Amor...
Ou melhor, que achem que sabe falar de Amor...

------------------------------------------------------
Quanto ao Óscar... agradeço a distinção mas, penso que não merecerá tanta , o meu Blog...
De qualquer forma, e como sou miúda pequena apesar de responsável, vou ostentar as nomeações...

escrito no papiro por ACCB às 21:31
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (4) | juntar aos escribas
Quarta-feira, 4 de Julho de 2007

...


Aguarela de Vida. Sonhar e ser Feliz é tão fácil...Se a gente quiser!...

tags:
escrito no papiro por ACCB às 23:41
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (4) | juntar aos escribas

...


Texto de Guerra Junqueiro - Pátria - 1896
-
"Um povo imbecilizado e resignado, humilde e macambúzio, fatalista e sonâmbulo, burro de carga, besta de nora, aguentando pauladas, sacos de vergonhas, feixes de misérias, sem uma rebelião, um mostrar de dentes, a energia dum coice, pois que nem já com as orelhas é capaz de sacudir as moscas;

um povo em catalepsia ambulante, não se lembrando nem donde vem, nem onde está, nem para onde vai; um povo, enfim, que eu adoro, porque sofre e é bom, e guarda ainda na noite da sua inconsciência como que um lampejo misterioso da alma nacional, reflexo de astro em silêncio escuro de lagoa morta. [.]

Uma burguesia, cívica e politicamente corrupta até à medula, não descriminando já o bem do mal, sem palavras, sem vergonha, sem carácter, havendo homens que, honrados na vida íntima, descambam na vida pública em pantomineiros e sevandijas, capazes de toda a veniaga e toda a infâmia, da mentira à falsificação, da violência ao roubo, donde provém que na política portuguesa sucedam, entre a indiferença geral, escândalos monstruosos, absolutamente inverosímeis no Limoeiro.

-Um poder legislativo, esfregão de cozinha do executivo; este criado de quarto do moderador; e este, finalmente, tornado absoluto pela abdicação unânime do País.

-A justiça ao arbítrio da Política, torcendo-lhe a vara ao ponto de fazer dela saca-rolhas.

Dois partidos sem ideias, sem planos, sem convicções, incapazes, vivendo ambos do mesmo utilitarismo céptico e pervertido, análogos nas palavras, idênticos nos actos, iguais um ao outro como duas metades do mesmo zero, e não se malgando e fundindo, apesar disso, pela razão que alguém deu no parlamento, de não caberem todos duma vez na mesma sala de jantar."
-
Guerra Junqueiro, "Pátria", 1896.
-
NOTA: Repare-se bem na data. Embora não pareça, isto referia-se à situação de 1896 !!!
A nota é do meu amigo que me enviou o texto.
-

-
tags:
escrito no papiro por ACCB às 22:16
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (8) | juntar aos escribas
Terça-feira, 3 de Julho de 2007

...


“Existe dois tipos de pessoas que são absolutamente fascinantes:

as que sabem absolutamente tudo,
e as que não sabem absolutamente nada”


Oscar Fingal O’Flahertie Wills Wilde
tags:
escrito no papiro por ACCB às 23:06
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (4) | juntar aos escribas

...

Bush e Putin buscam superar diferenças
e reforçar laços entre
EUA e Rússia
-
....as diferenças sobre o plano dos Estados Unidos de instalar um sistema de defesa antimísseis na Europa oriental.....

Repare-se que a Europa nem lá esteve!

Novamente a Europa no meio???
-
( Já repararam que o Putin ainda é mais baixinho que o Bush?? Ah Pois!
Hitler era baixo,..Napoleão era baixo,...)
.
e aqui
tags:
escrito no papiro por ACCB às 21:57
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (6) | juntar aos escribas

...


(Santa Maria de Buenos Aires)



Ontem -no Jardim do Marquês de Pombal, - 02 de Julho, esteve o trio internacional Gotan Project - tango misturado com batidas do trip-hop britânico.UAUUU!!!

E MAIS!
A pianista e cantora norte-americana Norah Jones uma das mais jovens e aclamadas vozes do jazz- em Portugal - para um concerto no Casino Estoril no âmbito do Cool Jazz Fest, no qual também actuam Mariza e Teresa Salgueiro.
Norah Jones, , premiada com oito Grammys, irá interpretar baladas de jazz, folk e pop no dia 22 de Julho, nos Jardins do Casino Estoril. ( eu já lá estou! )
E mais: -A 10 de Julho, no mesmo local, estarão os Buena Vista Social Club para um concerto de jazz cubano, que junta ritmos africanos e americanos.
Guajiro Mirabal (trompete), Manuel Galbán (guitarra), Cachaito López (contrabaixo) e Aguaje Ramos (trombone) integram o grupo cubano de músicos veteranos.
Ai vou vou...
escrito no papiro por ACCB às 00:11
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (1) | juntar aos escribas
Segunda-feira, 2 de Julho de 2007

...

-Espelho do tempo-


Acordo e procuro na claridade que entra pela janela as horas que ainda são as da manhã acabadas de despertar.
Levanto-me e procuro no espelho o rosto dormido mas ainda cansado ...
Tem um sorriso nos cantos da boca e um brilho no olhar em que se esboçam uns traços da passagem do tempo.
Passo os dedos pelos lábios, ...mais um dia de tantos anos.
Procuro nos olhos a Vida, a minha, procuro-me...


Uma voz atrás de mim diz-me : - Bom dia! ! Dormiste bem?! -Volto-me ...
Sou eu? Eu de novo. Com 14 anos. Sorrio-me e digo:
- Dormi. Mas dormia mais.
- Dormias sempre mais...
- Sempre mais e sempre menos. E tu dormiste bem?


Não me respondo.
A pressa matinal é superior à conversa entre mim e eu.
Olho-me no espelho novamente e vejo-me a secar o cabelo a procurar o brilho dos olhos com pressa.
Lá fora a manhã espera ... a manhã e os rapazes de olhares sorridentes, as amigas cheias de risinhos nervosos... e o carro lá em baixo.

Oiço alguém dizer-me:
-Despacha-te! Está a fazer-se tarde!
Como posso permanecer ali a olhar-me com atenção enquanto num frenesim me penteio, lavo os dentes, ponho perfume, olho pela ultima vez o cabelo escuro e brilhante...Os esboços de tempo sem tempo de permanecerem e um olhar dormido e fresco... Um sorriso pendurado nos cantos da boca e um:

- Até logo mãe! Bom trabalho!
Dou-me um beijo...
Oiço-me dizer:
- Até logo. Boa sorte para o teste!

E só aí reparo que eu sou outra...prolongada no tempo, revista, revisitada, renovada... com uma nova Vida ...
Sou eu, ou o meu prolongamento que ali estou, e me aceno com a mão pelo corredor fora, e fecho a porta atrás de mim...
Sou eu, o hoje e o amanhã...

Sou eu que fico em casa e passo os dedos pelo rosto... os esboços do tempo estão lá, sorriso brilhante dos olhos...

Sou eu que fui... que sai pela porta com aroma a Ligth Blue que colocarei pouco depois para sair também. Um Light Blue mais maduro... mais sereno...
Fui....e fiquei... e irei...

Há 14 anos nasci novamente e agora faço um percurso de novo...e prolongar-me- ei no tempo, naquela que é um a continuação de mim mesma, em que me sinto eu de novo... e permanecerei...
A filha...a mulher...

Eu que renasço como há 14 anos.
Parabéns filha. És o meu permancer no tempo... A alegria de me revisitar...

Sê tudo o que sou e mais ainda!

ACCB - 2.7.07
escrito no papiro por ACCB às 00:10
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (14) | juntar aos escribas
Domingo, 1 de Julho de 2007

...

escrito no papiro por ACCB às 20:14
link do post | Escreva no Papiro | ver papiros (5) | juntar aos escribas

De Perfil

Sobre mim

Sou alguém que escreve por gostar de escrever. Quem escreve não pode censurar o que cria e não pode pensar que alguém o fará. Mesmo que o pense não pode deixar que esse limite o condicione. Senão: Nada feito. Como dizia Alves Redol “ A diferença entre um escritor e um aprendiz, ou um medíocre, é que naquele nunca a paixão se faz retórica.” online

últimos papiros

Empatias

ESPLANADA

Pai

Aquele traço de escrita

Pássaros

Amigo não é nada disso

Filhos.....

Obama

A propósito de Trump

Choveu

Desiderata

8 de janeiro de 2014

Um texto que dá que pensa...

Para Fazer o Retrato de u...

Poema pouco original do m...

Poema de Jenny Londoño

Tons de escrita

Super Lua

No dia 11.11.2016

10.11.2016

"May be ...... the price ...

Não peças a quem pediu

Noite....

....contemplação....

Como é um alentejano?

Que se dane a regra e o p...

Sílaba súbita

É nos olhos....

Papéis velhos...

Papel em branco.....

. A escrever qualquer coi...

Linhas...

Chuva de lua cheia

Inércia

Adeus Meu Amigo

Esta força que ninguém po...

Portugal/França

Dois homens à beira rio

Paris En Colère

Paris Je T'aime

El embrujo de la guitarra...

A Hora de ser livre

O outro lado da rua

Tarkovsky

Bocage

Saramago - 18.6

Se partires, então, escre...

Lopetegui....Lotopegui......

Como o Sol A Pôr-se

Entrega-te ao medo e não ...

papiros em biblioteca

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Julho 2016

Março 2016

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Fevereiro 2015

Dezembro 2014

Outubro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outros Papiros

licensecreativecommons

Licença Creative Commons
A obra Cleopatramoon de Cleopatramoon Blogue foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não-Comercial - Partilha nos Mesmos Termos 3.0 Não Adaptada.
Com base na obra disponível em cleopatramoon.blogs.sapo.pt.

Outros Papiros

Abril 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
28
29
30

subscrever feeds